Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

24
Jul17

Continua a ser só uma paixão dos tempo livres.

Maria das Palavras

Mas este blog cresce sem eu dar por isso. Há um ano eu fazia um post feliz da vida porque tinha 300 seguidores no Instagram. Ontem cheguei aos 700. Entretanto ganhei mais 2500 seguidores no Facebook, abri um canal de Youtube (de longevidade dúbia) e mesmo nos meses mais fraquinhos tenho uma audiência superior ao nº de espetadores presentes no Dragão na ultima jornada de 2016/17 (não custou muito, eles facilitaram).

 

Segundo a minha definição muito própria, e mesmo sem jogar na primeira liga dos blogs (ou na divisão de honra), sou uma blogger de sucesso. E a culpa é toda vossa. Que insistem em querer estar por cá.

 

8741067.gif

 

Foi um bom fim de semana. Como vos tinha dito, planeei não fazer nada e assim foi, que estava a precisar. Pus de lado o que devia estar a fazer como se estivesse ocupada com outra coisa. E estive, ocupada comigo, que também é nobre. Lembrem-me de fazer isto mais vezes. No Sábado não fiz nada - sozinha. No Domingo não fiz nada - com o Moço. Dormi, li na praia, vi séries, queimei os ombros a assisitir ao Campeonato Nacional de Voleibol de Praia, fiz panquecas de aveia para o Moço. E dei por mim a parar para pensar em coisas. Nomeadamente algumas. Nomeadamente esta. Obrigada por estarem desse lado!

 

 

Sigam-me por aqui: 

 

          Facebook Maria das Palavras          Facebook Maria das Palavras          youtube-2433301_960_720.png          

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

21
Jul17

Ops, o blog fez anos.

Maria das Palavras

À boa maneira de uma blogger que se ataranta com as tendências - a menos in do pedaço, há quem diga - esqueci-me de me dar uma palmadinha nas costas pelos 3 anos de blog, (não) comemorados no dia 11. 

 

Parece pouco. Talvez porque publico todos os dias, às vezes mais de uma vez, e isto de 3 anos significa 2.300 posts (este é o 2.301) mas já não me lembro de como era não ter este blog, não vos ter desse lado a ler. Tão pouco sei onde encaixei tempo para isto tudo quando o que não me sobra nunca é tempo. É a prova, posso supor, que quem caminha por gosto não cansa (odeio correr). 

Quase meio mihão de pessoas diferentes passou por aqui. Umas entraram só uma vez, muitas voltaram algumas, outras voltaram sempre e algumas reconheço pelos nomes. Um par delas são amigas para sempre. 

 

Mesmo sem me levar muito a sério e escrever dos dedos para fora, sem respeito a todas as boas práticas do marketing digital que até conheço, o blog cresceu enquanto a minha vida mudava e fui feliz em palavras digitadas. Criei recordações e 

Prontos para mais um ano de palavras?

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

18
Jul17

Maria, a Adúltera

Maria das Palavras

Fizeram-me um reparo - perfeitamente legítimo e num tom educado (desses, venham mais) - relativamente ao post sobre o Tinder. Que como sou comprometida estaria a escrever do ponto de vista de uma adúltera. Um tico de exagero, mas como sou a rainha disso (do exagero, entenda-se, não dos casos extraconjugais), não levo nada a mal. Confesso que essa perspectiva não me tinha passado pela cabeça, porque tentei apenas fazer uma análise superficial, vagamente humorística (vagamente, porque não há talento para mais) e fiz um único “like” por engano puro, sem mais nenhum tipo de interação. Tive a aplicação instalada por não mais de 3 horas, recolhi alguns dados e o post que daí resultou é só uma primeira impressão. Foi uma ideia que surgiu da conversa com o P.A. tentando encontrar algo em que homens e mulheres fossem potencialmente diferentes, para darmos as duas perspetivas da coisa.


Que fosse perspetiva de adúltera não concordo - olhei como moça solteira que fui a maior parte da vida, mas claro, sem agir sobre isso. Não tenho feitio para traições - e não sei se isso é uma qualidade ou uma incapacidade. No entanto, há uma preocupação que tive desde o início: e se as pessoas acharem que estou a gozar? Acharem que estou a faltar ao respeito a quem usa a aplicação, ou quem não usa mas não tem par? Pus-me nos meus sapatos de há 4 anos e tentei escrever de forma a não ofender a Maria do passado, que não tinha um ("o") Moço. É certo que essa Maria, como esta Maria, tem em si um descomplicómetro em certas áreas da vida: não me chateio com coisas que não têm impacto. E se lesse um post destes, jamais me incomodaria com ele.

 

As pessoas são diferentes. Nem melhores, nem piores que eu. Diferentes. Sei disso. Respeito.

 

Para as pessoas que têm uma visão diferente de mim, neste ou em tantos outros posts em que brinco para além da vossa sensibilidade ou dou opiniões que colidem com a vossa, fica a mensagem: não me dêem importância. Eu própria não me levo muito a sério. [Mas são e serão sempre bem-vindos neste canto.]

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

02
Jun17

Porque é que às vezes falam para mim e eu não respondo (nisto dos blogs).

Maria das Palavras

Terão certamente alguns de vós reparado que por baixo desta aparência simpática se esconde uma blogger que por vezes referenciam nos vossos posts, dos vossos blogs, e ela nem reage, feita snob


É verdade que quando alguém do universo do Sapo Blogs faz uma ligação para outro blog do bairro verde se recebe uma notificação. Mas como vocês terão a gentileza de reparar, esta Maria envaidecida, faz-se ler (também) num domínio próprio. Ou seja além de acederem ao blog através do domínio do Sapo daspalavras.sapo.pt podem fazê-lo para o domínio mariadaspalavras.com

E quando se fazem os links para essa segunda opção, eu não recebo notificação nenhuma. E assim perco algumas pérolas da blogosfera a mim dirigidas (quiçá também algumas ofensas). 

Acresce que seguindo uma imensidão de blogs e tendo pouco tempo útil para lhes dedicar, nem sempre leio todos os posts de todos os recantos e às tantas os que me falham até são os essenciais.

Fica aqui o meu pedido de desculpas pelas chamadas a que já faltei. Podem sempre, independentemente do link usado, virem aqui deixar-me um link do post e eu prometo, que mais tarde ou mais cedo, lá chegarei.

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

28
Abr17

Ainda gosto de vocês, sim?

Maria das Palavras

Continuo a achar que há sempre tempo para as coisas que gostamos, mesmo que seja numa medida diferente da que temos por ideal. Outra coisa em que acredito é na gestão de prioridades. É por isso que continuo a escrever no blog mais do que a acompanhar os blogs que fazem parte da minha lista de favoritos (e outros guilty pleasures). Aprendi a gostar muito deste mundo em geral e do bairro verde em particular, mas o que me trouxe aqui foi a escrita. E quando o tempo aperta, escrevo, mas não leio. É o que tem acontecido. De forma que praticamente não sei de novidades. Hoje dei por mim numa longa espera (forçada) por alguém e abri o Bloglovin. A Just limpou o terreno. O Guilherme - Por falar outra coisa - lançou um podcast (juroooooo que tinha o meu gravado há meses para publicar). O passatempo da M.J. está a acabar (hoje). A Cocó foi ao Brasil.

A gestão do meu tempo (e das minhas prioridades) mudou forçosamente, sem data marcada para regresso. Por isso nem sempre respondo aos comentários. Nem sempre comento outros.  Muitas vezes nem estou a acompanhá-los como gostaria. Mas fica a mensagem geral: ainda gosto de vocês, sim? E é por isso (e porque me faz bem) que não dispenso 2 minutos de terapia diária que sejam a deixar aqui umas letras, mesmo que não sejam as mais polidas do mundo.

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D