Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

04
Mar18

Uma palavrinha rápida sobre "a" viagem à Islândia.

Maria das Palavras

Estive fora da realidade por uma semana, num sítio que a minha imaginação só sabia conceber como cenários de filmes e a ter experiências que podem ser vulgares para alguns, mas foram aventuras de uma vida para mim. Vou contar-vos tudo: onde estive, o que comemos, onde ficamos e partilhar convosco o meu diário de bordo. Tiro sempre notas de viagem, coisas parvas, mesmo quando não as tenciono escrever no blog. Escrever torna as coisas mais reais e empresta-lhes memória. Também temos muitas fotos com uma amostra pequenina que já podem ver no Instagram. Também fiz muitos vídeos numa composição que pretendo editar só para mim e para o Moço, mas talvez possa fazer uma edição mais curta para vocês também espreitarem coisas das quais não dá para falar, só dá para viver. E, no meio de tanto registo, nunca nos esquecemos de dar primazia a ver com os olhos e sentir na pele. Prometo que não demoro a começar a partilha aqui, mas a verdade é que ainda não desfiz a mala, porque a realidade intrometeu-se logo no segundo em que acabei as férias. Entretanto se têm perguntas específicas ou temas sobre a viagem que gostavam que abordasse, deixem nos comentários. E preparem-se, porque agora que acabou a aventura, vou maçar-vos com o relato.  

 

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

01
Fev18

Moinho do Ázere (ou) Como dar a mão à palmatória

Maria das Palavras

A primeira coisa que fiz quando o Moço disse que me ia fazer uma surpresa pelo nosso quinto aniversário foi ter muito medo. Vai o disclaimer: odeio surpresas. Ser a última a saber das coisas, ter algo que escapa ao meu controlo...faz-me urticária. Essencialmente, sinto-me estúpida por haver coisas que me envolvem e eu não sei. E a pessoa normalmente não gosta de se sentir estúpida, não é?

Ainda assim confiei que 5 anos podem não ter chegado para ele saber que não gosto de comer iogurtes à noite e continuar a oferecer-mos quando torço o nariz ao jantar, mas chegariam para ele saber que não deveria entrar em malabarismos. 

E assim foi. A surpresa era mesmo o local onde íamos passar a noite (pausa para suspirar de alívio por não ser um grupo mexicano a fazer serenatas para acordar a vizinhança toda ou uma avioneta mascarada de "Amo-te Maria"). Quando cheguei e olhei em volta - aldeia no meio do nada, rio a correr, uma placa a dizer Moinho do Ázere pensei: ah, que chatice, apetecia-me mesmo era conforto. Mas pronto, vamos ao turismo rural. 

 

moinhodoazere4.jpg

 

E foi assim que o queixo me caiu quando vi que era turismo rural em grande estilo. A casa toda para nós (coisas de uma noite de segunda-feira na época baixa), tudo lindo e restaurado apesar do traço original e peças do moinho na sala com água a correr (melhor que um vídeo com sons para adormecer no Youtube), decoração com muito bom gosto e, sim, a tal da natureza envolvente no seu melhor. Dizem as más línguas que nem foi assim tão caro e foi muito melhor do que alguns outros sítios onde ficámos a pagar tanto ou mais. 

 

moinhodoazere2.jpg

 

A minha paixão foi mesmo a lareira (naquele duo imbatível com as mantas do sofá) e não é por acaso que o Moço tirou 36567 fotografias onde estou pespegada a ela. Quando acordei de manhã e a vi já acesa quase me correu uma lágrima. 

 

moinhodozere1.jpg

 

Isso e a cesta de pequeno-almoço com produtos da terra (amén requeijão), pão fresco e sumo de laranja espremido no frigorífico. Nem vou dizer mais nada: recomendo MUITO. Fica em Arcos de Valdevez e coisas bonitas para visitar em volta não faltam. Comida boa também não. Não se esqueçam de pedir para provar a carne de vaca cachena. 

moinhodoazere3.jpg

 

E pronto, vão lá ver com os vossos olhos, deixem aqui o like: https://www.facebook.com/moinhodoazere/ e digam que vão da parte da Maria. É que eu tenciono ficar lá mais vezes e uma noite à borla com as comissões das vossas estadias não vinha a calhar nada mal! 

 

tenor.gif

 

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

31
Jan18

Maria e Moço x 5

Maria das Palavras

Maria e Moço x 5

 

Ele deixou de pôr de parte a cebola nas saladas ao jantar. Eu deixei de me pentear nas manhãs preguiçosas. Passei a desvalorizar quando faz que morre por estar constipado. Não fazemos cerimónia quando não gostamos das coisas um do outro. Puxo-lhe o lençol à noite se for preciso e ele quando se vira faz tenda e deixa-me a apanhar frio nas costas. Quando digo que não quero jantar ele já não vai buscar cerejas da Patagónia à meia-noite porque é a única coisa que me apetece comer. 

 

Ele dá-me beijinhos rápidos se comer a tal cebola. Diz que gosta de mim despenteada. Certifico-me que toma a medicação certa e cuida de si se estiver doente. Fazemos uma coisa diferente durante um bocado, se não nos interessa a mesma coisa. Ele traz-me água todas as noites à cabeceira antes de nos deitarmos e liga-me o saco de agua quente elétrico enquanto eu levo os dentes. Se for num raio de 10 quilómetros, ele ainda me vai buscar o que me apetecer jantar só para eu não ficar de estômago vazio. 


Não mudámos, adaptámo-nos. E no que é essencial - o amor - nada mudou.

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D