Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

03
Abr18

Diário da Islândia #5 | Golden Circle

Maria das Palavras

Local de Partida: Reykjavik, Islândia

Local de Chegada: Horgsland, Islândia

 

No quarto dia chegou a hora de deixar a área mais urbana e rumar aos encantos naturais da Islândia, fazendo parte daquilo a que se chama a Golden Tour. Ao trilhar novas estradas percebíamos a cada minuto mais o encanto desse país, só enquanto íamos do ponto A ao ponto B. 


maria na estrada da Islândia - Maria das Palavras

 

O tempo estava bom, mas a neve ainda pintava grande parte da paisagem, pelo que saltámos uma parte do plano que incluía a visita às Reykjalador Hot Springs. Uma lagoa termal natural, mas um pouco inacessível, que incluía uma boa caminhada por percursos desconhecidos na neve. Apesar do tempo estar bom, começava a falar-se de uma grande tempestade que aí vinha e o Trip Advisor falava de duas horas para ir e mais duas para voltar, o que nos tomava uma boa parte do dia.

 

A primeira paragem foi Kerid, a Cratera vulcânica, que na maior parte das fotos do Google verão como tendo um círculo de água azul leitoso, mas nós vimos assim: 

 

kerid, a cratera vulcânica - Maria das Palavras

 

Como expliquei saltámos Reykjaladir e substituímos essa lagoa termal pela Secret Lagoon. Cujo uso também é pago, mas é um sítio um nadinha menos turístico do que a Blue Lagoon, onde tínhamos adorado estar de molho. Pelo caminho, avistámos CAVALINHOS. E perdi a cabeça.

 

Cavalinho Branco - Maria das Palavras na Islândia

 

Não estavam propriamente à beira da estrada, mas eram tão bonitos, enquadrados numa paisagem tão inesquecível, que o Moço parou o carro e tirou fotos ao longe, enquanto eu fui andar uns 200 metros a enterrar as botas na neve para chegar ao arame farpado que guardava os cavalinhos. Valeu a pena. Tirei muitas selfies com o branquito e conversei um pouco com todos eles, a agradecer a simpatia, como uma verdadeira chanfrada. 

 

Cavalinhos - Maria das Palavras na Islândia

 

A tal da Secret Lagoon, mesmo assim, tinha mais gente do que o esperado, mas uma vista linda diferente da Blue. E era mais quente ainda. Aliás, em determinadas zonas tinha avisos, porque pôr lá o pézinho, numas zonas de água ali mesmo ao lado, era mesmo sinónimo de esfolar a pele - estava a mais de 100º. Quando pensarem nestes cenários idílicos, ignorem sempre que há um forte cheiro a enxofre no ar. 

 

Secret Lagoon - Maria das Palavras na Islândia

 

Fomos ver o Geysir - Strokkur, a seguir. Não o vimos a explodir a grande altura - porque não temos a paciência dos chineses para esperar ali por horas) mas vimos o fenómeno natural por umas duas vezes (a água fervilhante sobe a cada 7-15 minutos). Fenomenal mesmo era a sopa de cordeiro do Geysir Center (no Glima, do lado da estrada oposto ao Geysir). Vem com pão com manteiga e permite refill - pedimos uma para cada um, mas podíamos bem ter abusado do refill para comer os dois e pagar só uma...

 

Strokkur e Sopa de Borrego - Maria das palavras na Islândia

 

O próximo ponto de visita (muito perto dali) é de uma magnitude que não se explica em palavras, nem se traduz em fotos ou vídeos. Nevava, a paisagem era toda branca, e a sequência de cascatas que compõem Gulfoss, equiparada às Niagara Falls, mas que cai ainda com mais força, é inexplicavelmente poderosa. Vemos as cascatas de cima e no horizonte, assim todo alvo, quase conseguimos ver os White Walkers a aparecer (mas são turistas). Não fosse o frio, tinha tirado a luva para dar uma chapada à turista a quem ouvi a frase "já fotografaste isto?" para uma colega de viagem. Quando a pergunta correta teria sido: já viste isto?

 

Maria das Palavras em Gulfoss

 

Já disse que nevava?

 

O Moço debaixo de neve na Islândia

 

Depois voltámos uns quilómetros atrás para chegar ao nosso alojamento, porque o que visitámos nesse dia era um pouco a dirigir-se para o centro da ilha e a seguir íamos mais para Sul. Todo o percurso se acomodou muito bem num dia - notem que a velocidade máxima é de 90km/h e mesmo essa velocidade furiosa é só se estiver tempo impecável. 

 

maria na islândia - há neve!

 

A Skyr Guesthouse foi um dos sítios mais bonitos onde ficámos, com uma decoração cheia de bom gosto - até o WC partilhado era apetecível, mas mesmo assim eu mandava o Moço ir bater à porta antes de eu o usar. Quisemos comer no restaurante dos mesmos donos que fica no edifício anexo (e que serve de receção), sabendo que era um pouco caro, porque queríamos falar com os anfitriões. É que nesse momento já havia por todo o lado avisos de alerta de tempestade com trejeitos de furacão para o dia seguinte. Pouco habituados a esse tipo de tempo e muito avisados para não arriscar quando os sites de estradas e meteorologia davam tais indicações, tentámos pedir um late checkout para ficarmos no hotel um pouco mais enquanto a tempestade passava. Recebemos um não como resposta e ainda pagámos caro para comer mal - o cordeiro era bom, mas pouco, a sopa de lagosta só sabia a natas. 

Portanto era efetivamente a nossa última noite. Restava saber se em Horgsland, ou no mundo...

 

[Cliquem aqui para ler todos os episódios do Diário da Islândia publicados até ao momento e adicionem-me no Facebook e no Instagram da Maria - @maria_das_palavras - para saberem quando saem novos posts da terra do gelo - no próximo capítulo: enfrentamos a tempestade ou não?]

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

2 comentários

Comentar post

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D