Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

17
Jul17

Inscrevi-me no Tinder!

Maria das Palavras

Tinder logoCalma: eu explico. Eu e o dono do tasco A Minha Namorada Apanhou o Bouquet decidimos fazer um post em colaboração (ou dois) mostrando alguns fenómenos do ponto de vista de um homem e de uma mulher – ver como somos diferentes ou descobrir as semelhanças, no fundo. Esta é a nossa primeira colaboração na rubrica #MouF (e não será a última se me disserem que gostaram).

 

Decidimos inscrever-nos no Tinder. E analisar a boa desta app à luz dos nossos olhos de hormonas diferentes. Não combinámos nada senão que nos iríamos inscrever e falar sobre isso, para não condicionar a nossa perspetiva. Como correu? Para ele foi assim. Para mim..continuem a ler e já descobrem.

 

Uma moça já não pode querer vadiar em paz

Queria inscrever-me com o perfil do blog e sem dar dados pessoais nenhuns. E o Tinder deixa? O tanas...Dás permissão para ver amigos e email, para fazer verificação com número de telemóvel ou estás lixada e engatas à moda antiga.

O Tinder não é estúpido

Logo o primeiro perfil que aparece é um gatão. Mas assim mesmo em giro. Eu muito espantada para ver se aquilo era o nível de qualidade geral da coisa deslizei logo o dedo para passar aos seguintes. E a sacana da app diz logo: Tens a certeza? Olha que deslizando assim significa que não estás interessada. A app não é estúpida.


Contar ao Moço

Antes de continuar com a experiência decidi testar a reação do Moço. Por curiosidade e porque se ele me fosse olhar de relance para o telemóvel e visse o Tinder antes de qualquer explicação, podia ter um enfartezinho e eu gostava de evitar isso. Conclusão: disse-lhe “instalei o Tinder" e ele entrou em modo ervilha da Iglo: congelou e não disse nada durante cerca de 2 minutos. Depois soltou um “What?”. Sei que estava azamboado porque ele nunca fala em inglês.

No entanto passado umas horas já fazia piadas. Ou terá sido com tom nervoso que ele disse “Já viste se agora visses aí a minha foto? Mas se vires foi alguém que a usou que eu nunca me inscrevi!”?

Suspicious...

 

As fotos

No geral a percentagem de corpos desnudos (peitinho ao léu) é inferior ao que esperava. Mas os óculos de sol em quase 80% das fotos dos rapazes demonstram que o Tinder é uma ferramenta cheia de potencial para vesgos. Basicamente as pessoas dividem-se em “tenho olhos claros” ou “uso óculos de sol”.

As fotos parecem verdadeiras e sabemos isso porque muitas têm péssima qualidade, outras são daquele tipo “fui a um casamento uma vez na vida e aproveitei para usar para sempre esta foto em que uso fato” e uma última categoria inclui os “não sei fazer zoom out” em que a foto está tão perto dos beiços que todo o ecrã é cara e lhes conseguimos espremer os pontos negros do nariz. Não se queixem, vi pelo menos uma em que o zoom in correu mal e era só um mamilo gigante.

Nesta altura do campeonato o cenário praia bate aos pontos o cenário “estou sozinho em casa”.

Ainda assim: pontos para o Tinder, que tem muito pessoal jeitoso. Muito poucos se apresentam sem foto identificativa, como o senhor que se apresentava apenas por meio de uma sapateira recheada, e isso também é de valor. Bonito ou feio, nada a esconder. Diz que o amor é cego e eu bem sei, afinal o Moço anda comigo.

O melhor acessório para uma foto de engate?

Crianças! Achei que os óculos de sol, os cães de estimação e os instrumentos musicais eram o must dentro das fotos (com uma menção honrosa para as pranchas de surf), mas quando cheguei à foto em que o engatatão se exibia entre crianças de uma escolinha de basket júnior, tive a certeza que estão a fazer o apelo certo às gaiatas de hormonas aos pulos. Claro que ao mesmo tempo estar numa app com intuito amoroso rodeado de crianças pode trazer as suas questões.

Há pessoal que gosta de miúdas com uma costela que adivinha

Por norma as mulheres são intuitivas, mas os homens no Tinder procuram mesmo videntes. Ou bruxas. É por isso que o Pedro, 21 anos, está na foto ao lado de um amigo (não é o único aos pares ou trios ou em grupo) e espera que a parte interessada acenda a bola de cristal e adivinhe qual deles é o dito cujo. Já agora: obrigada Tinder por apresentares à trintona esses fresquinhos de 21 anos, mas vou passar.

ORA PORRA!

É preciso ter muito cuidado com dois tipos de deslizamentos: os deslizamentos de terra nos locais indicados pela proteção civil e o deslizamento de dedos no Tinder. A primeira lição é que não te podes arrepender. Passava eu fotos a alta velocidade quando pensei ver uma especialmente ordinária que a minha veia púdica não me permite descrever, mas a minha veia ordinária me fez querer ver melhor. Já tinha passado a foto portanto tinha de voltar atrás. Deslizei o dedo no sentido contrário para voltar atrás e NÃAAAO! Assim era para aceitar a pessoa da presente foto. Voltar atrás não existe. De outra vez ao querer ler a descrição e voltar para cima fiz um super like. Um super like no Luís. Boa Maria! Agora fizeste o rapaz acreditar que tinha uma correspondência quando no fundo só cruzou o seu santo com a tua azelhice congénita. Fiquei logo a saber que não tinha feitio para ir mais longe e meter conversa com pessoas. NOTA: O Luís não era uma bola de fumo, eu é que desfoquei a foto.

Ó gente, deu match...

 

Podemos acabar com isso da universidade da vida?

Não é preciso ser-se licenciado para se ser interessante. Se enumerasse as pessoas licenciadas que conheço com o sex appeal de uma alforreca turca ficávamos aqui o dia todo. Uma pessoa que não tenha no momento emprego ou formação superior para botar na descrição não é menos válida que ninguém. Uma pessoa que se bota como frequentador da universidade da vida...está claramente a falhar na cadeira de engate.


O mercado internacional.

Os tugas sempre lidaram bem com pessoal de outros países. Somos bons na exportação e uns hospitaleiros da melhor espécie. Ao fim de 20 descrições integralmente em inglês descobri que isto não tem bem a ver com mostrar-se cool ou poliglota, mas mais com a arte de bem receber as estrangeiras. Portugal: twelve points! Diz que somos bons com línguas.

 

Zézé Camarinha

 

 

As minhas descrições favoritas.


“Só quero descobrir se é verdade que é dos carecas que elas gostam mais”

Dizem vocês ou digo eu? Felizmente há muito mais para além do estado capilar das pessoas e os carecas estão pelo menos em pé de igualdade com o resto da humanidade. Antes não ter cabelo que não ter modos e é um mal bem mais comum...

 

“Por favor não faças like, corres um certo risco de ficar bem disposta”

Por favor não faças descrições, corres um certo risco de ficar sozinho.

 

“Single, no children, ready for fun.”

Porque como todos sabemos quem tem filhos, morreu para a vida.

 

“Amante do melhor amigo do homem”

À procura de cães? Talvez esteja na aplicação errada...

 

“Feio, mas compenso na simpatia”

A ironia é que nem por isso era feio.

 

“Forget her looks. How about her work ethic, her unstoppable ambition and her ridiculous dope soul”

Já ouvi elogiar muita coisa para fazer parecer que a aparência não interessa (depois de certo ponto, é verdade que não) mas apostar no elogio à ética de trabalho está apenas ao alcance dos mais bravos.

 

“Don’t be shy”.

Diz o tipo que opta por colocar uma foto da sua cara DESFOCADA.

 

“Atrévete!”

A aprender português?

 

“quem conhece nunca esqueçe”

A cedilha?

 

“Architect with all his own teeth and hair.”

Para quem tenha os padrõezinhos lá em cima e só aceite arquitectos que não sejam desdentados.

Desdentado é o novo padrão

 

 

 

Quando a Maria encontra a Maria

No decorrer da experiência para os dois blogs, não falámos sobre o que estávamos a fazer no Tinder mas por duas vezes o P.A. me disse que encontrou moças no Tinder cujo interesse em comum com ele era a página Maria das Palavras! Sou uma valente matchmaker, é o que é. Também tenho like na página do blog dele (aproveitem e botem também aqui) e fiquei de ficar atenta aos moçoilos que potencialmente tivesse com interesse comum na página dele. E sabem o que encontrei? Pessoas que efetivamente gostavam de uma página de um blog...o meu! Ahahaha. Se isto fosse a sério o rapaz que diz que “não tem músculos suficientes para tirar selfies ao espelho” e gosta da Maria das Palavras era um sério candidato, só pelo bom gosto extraordinário!

CONCLUSÕES

Senti-me um pouco má pessoa com esta espécie de investigação, ao perceber que a app é um pouco mais séria do que pensei. E sim, estou a dar o devido desconto para cerca de 90% de indivíduos que parecem super normais e quando começares a conversar vão enviar a dick-pic nos primeiros três minutos e meio...

Mas com um boa filtragem estava capaz de recomendar às amigas. Alguém aqui já experimentou e quer partilhar a experiência? Mesmo anonimamente, nos comentários?


Entretanto não se esqueçam de ver a mesma experiência lá do outro lado (creio que ele foi bem mais atrevidote que eu, que me senti logo uma impostora ao fazer um match por acidente) e seguir o P.A. nas suas aventuras e desventuras no blog e no Facebook. O rapaz tem graça.

 

 

Facebook Maria das Palavras

 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

22 comentários

Comentar post

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D