Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

05
Out15

Caçadoras de Sonhos #2

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos e não de rebanhos (M.J. e Maria das Palavras)

 

"Olá meninas,

Na outra noite sonhei com duas pessoas que eu conheço, mas que não se conhecem entre si. Vamos chamar-lhes C. e J.

Ora a C. e o J. eram amigos de longa data e faziam ambos parte de um júri de instrução no julgamento de um caso em tribunal. No júri só havia mais uma mulher e o caso era sobre uns pais que tinham perdido uma criança e que estavam a ser julgados por serem maus pais. A C. e o J. discordavam um do outro na decisão a tomar e, como entre os três jurados não havia acordo, o julgamento foi cancelado por um colega meu que no sonho era advogado mas que na vida real não tem nada que ver com essa profissão.

O J. ficou chateado com a C. por ela não ter querido culpar os pais da menina desaparecida, que entretanto tinha reaparecido, por isso final feliz para aquele capítulo da história, e a C. andava muito triste porque gostava (daquele gostar gostar de quando somos adolescentes) do J. O que é que ela ia fazer? Tinha saudades dele, só pensava nele... Mas a verdade é que ele também não conseguia ficar longe dela.

Num passeio que foram dar com outras pessoas (num cenário lisboeta demasiado deturpado para vos conseguir explicar apenas por palavras - basta dizer que havia um rio a dividir duas zonas da cidade que se encontravam em diferentes níveis de altura), o J. e a C. discutiram, ainda sobre o caso do tribunal e às tantas ela explica-lhe que não tinha querido condenar os pais, mas que também não quereria ser como eles. Vá, dito, foi qualquer coisa deste género: "Eu não quero ser como aquela mãe para os meus filhos! Tu não queres que eu seja como aquela mãe para os nossos filhos!"

Ficando ambos em choque com o que havia sido dito, olham um para o outro, ele beija-a como nos filmes e eu acordo.

E sim, sonhei mesmo a sério com isto. Este é só um sonho do qual eu me lembro melhor, mas regra geral os meus sonhos são todos assim estranhos, com coisas deslocadas e cenários impossíveis de existir na vida real, mas pronto....

Vá, venham de lá as vossas análises ;)

Até breve,

Alexx M."

Olá querida Alexx,

 

Começo por dizer que esta rubrica é fabulosa, para percebermos que não somos os únicos a sonhar coisas espatafúrdias (por isso e porque eu faço parte dela, claro). E dentro do leque de sonhos espatafúrdios, o teu até é organizado e obedece quase a um argumento de Hollywood (ou novela mexicana) com traços do Você Decide com o José Figueiras (ainda alguém se lembra disto?).

 

No fundo o que isto quer dizer, e felizmente é algo que podes resolver a breve trecho, é que há um bom tempo que não vês uma boa comédia romântica e isso já te está a afetar o miolo. Toda a gente sabe que até as mulheres mais grosseiras precisam de uma dose de amor fictício em ecrã regularmente e tu estás a deixar o prazo passar. Chama uma amiga, põe milho a rebentar e trata disso. Sugiro o intemporal 10 Coisas que Odeio em Ti, o alternativo Silver Linings Playbook ou o engraçadíssimo Crazy, Stupid Love (e quem diz engraçadíssimo diz: abdominais do Ryan Goslin).

 

De resto o rio que divide a cidade de forma desnivelada é um claro desejo da tua parte de mudares o penteado e passares a usar risco ao meio, para equilibrar as coisas.

 

Podia dizer que este sonho tem a ver com a felicidade que gostas de ver nos outros (nomeadamente nos teus amigos, em quem às vezes pensas mais que em ti própria) e com o facto de seres uma romântica incorrigível, que adora finais felizes. Também adivinhava que ultimamente andas assolada por alguma dúvida moral (o rio que reparte a cidade, o julgamento). Podia aconselhar-te a relaxares na escolha dessa cruzada moral porque nada na vida é a preto e branco e também há espaço para decisões erradas desde que não sejamos demasiado radicais. Mas isso não tinha assim tanta graça , não era?

 

‘Cá um beijinho à Maria e bons sonhos.


-------

Leiam outra análise a este mesmo sonho no blog E agora? Sei lá! 

As Caçadoras de Sonhos Maria das Palavras e M.J. estão à vossa disposição, para de uma forma absolutamente desprovida de juízo, mas repleta de conselhos originais, desmontar os vossos sonhos e ajudar a interpretá-los. Interessados na análise freudiana de duas miúdas que não devem ser levadas a sério? Enviem os vossos sonhos para cacadorasdesonhos@sapo.pt

 

 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

1 comentário

Comentar post

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D