Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

05
Jul17

A pontualidade é um defeito?

Maria das Palavras

Relógios e atrasos (imagem pixabay)

 

Não quero tornar isto uma questão regional e por isso não o farei. Mas ultimamente, mais do que nunca, desde que me mudei, noto uma propensão crónica de toda a gente para não chegar a horas. Tanto que já deixei de considerar ao quarto de hora de atraso que se tenha passado alguma coisa de errado. É só normal. Há os que avisam, os que se desculpam quando chegam, os que só consideram atraso se for mais de meia hora e os que assumem que chegar a horas está fora de moda e pronto. 

 

Eu, salvo raras exceções que me dão cabo dos nervos, sou pontual. Prefiro chegar antes e esperar do que cometer a indelicadeza de fazer os outros esperarem por mim. Depreendo, pelo resto do mundo, que estou errada. Que sou aquele condutor que vai em contramão, mas diz inocente: elá, mas vão todos ao contrário na estrada hoje? Só pode ser isso. Houve uma convenção mundial em que se estipulou que o pontual é corno e como eu não tenho visto o telejornal todos os dias falhou-me a notícia. Ou toda a gente atrasou o relógio uma hora e eu fiquei, sem querer, no horário de Verão. Ou agora Portugal rege-se pelo arquipélago dos Açores e isso passou numa daquelas mensagens em corrente no Facebook que eu nunca dou seguimento e fiquei adiantada ad eternum.


Um dos amigos que mais prezo no mundo é um desses atrasados crónicos. E o pior é que já tem a lata de assumir isso como feitio em vez de defeito e mesmo que não esteja atrasado por motivos de força maior, consegue descontrair o suficiente, só porque já ninguém espera que ele chegue a horas. A ele queixo-me. Noutras circunstâncias, com outras personagens, sou habituada a fingir que não faz mal. Mas faz.. Significa que não se respeita ou valoriza o tempo dos outros. E portanto, mesmo que o erro agora  já seja chegar a horas, assumo-me eu como a que precisa de arranjo, mas não tenciona ir ao mecânico. 

Não chego atrasada aos compromissos, mas chego atrasada a esta conclusão: a pontualidade é que é agora um defeito. 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

15
Jan15

3 dicas para acabar com os atrasos matinais

Maria das Palavras

Parece que é um flagelo da humanidade em geral e português em particular. Quem nunca fez snooze dez vezes seguidas ao despertador que atire a primeira pedra. O Observador, com base em sugestões de Diane Gottsman, divulga 9 dicas para acordar melhor e depressa (e não parecer uma lesma em decomposição no processo de se estar pronto para sair).

 

Despertador - Imagem tumblr

Eu resumo tudo em 3 dicas bastante mais eficazes: 

 

  1. Contratar a Banda Filarmónica Ressureição de Mira para a alvorada. Não há nada que diga "acorda e põe-te andar" como um trombone nas orelhas. Esta em particular, porque se eles conseguem ressucitar uma aldeia inteira (é o que diz o nome), também vos hão-de conseguir despertar de um sono simples.
  2. Ir à Decathlon comprar um saco-cama. E passar a noite logo no sítio onde têm de estar no dia a seguir. Se for no trabalho, até podem pagar um café ao tipo que passa a vida a fumar do outro lado da estrada do edifício onde labutam para vos avisar quando a primeira pessoa entrar no prédio e só se levantam e põem à secretária nessa altura. Aconselhado que se deitem já com a roupinha do dia seguinte. Pijama opcional. 
  3. Adotar uma pantera (ou semelhante). Apadrinhem um animal selvagem do zoo e obtenham autorização para levar o bicho para casa nas vésperas de acordar cedo. Não alimentem o animal. A jaula onde a fera pernoita, estrategicamente posicionada no vosso quarto, do lado inverso à porta, deve ser programada para abrir automaticamente 10 segundos após o toque do despertador iniciar (peçam ajuda ao vosso engenheiro local). Na primeira manhã, talvez se deixem ficar a dormir, mas nunca mais se vão esquecer daquela vez em que adiaram o toque do despertador e por causa disso ficaram sem o braço esquerdo. Uma lição para a vida que nunca mais vos permitirá acordar ums egundo depois da hora - e talvez traga pesadelos horrorosos sobre amputação de brinde.

 

Agora, se já vos chega de parvoíce, com licença. Vou ali a Mira, falar com a filarmónica para saber o preço do serviço de despertador.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds