Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

30
Jul18

Demência, esse palavrão

Maria das Palavras

Vamos ser amigos - Associação Portuguesa de Alzheimer

 

Às vezes só nos tornamos sensíveis a uma causa quando ela nos é próxima, mesmo que em boa verdade não saibamos o quão próxima ela pode estar. Olhamos de lado as estatísticas que dizem que x em cada x pessoas passarão por determinada doença. Sabemos que na lotaria da vida as coisas não funcionam como dizia aquele rapaz no café: se vejo uma pessoa comprar 5 raspadinhas, compro outras 5, porque dizem que uma em cada dez raspadinhas tem prémio.  

Então, num exercício de pseudo-defesa inconsciente, evitamos pensar nisso (na possibilidade da doença, não do prémio da raspadinha). E certas doenças passam a ser tabu. Os seus nomes passam a ser palavrões. Repitam comigo: demência. 

 

O conhecimento é o primeiro passo para a prevenção. O conhecimento é que constitui uma forma de defesa. E tão importante como isso: é o primeiro passo para que possamos compreender e ajudar quem sofre de demência (esse palavrão, ao qual temos mesmo de perder o medo). Hoje, a ALZHEIMER PORTUGAL lança a fantástica campanha #amigosnademência, que nos obriga a recordar como a pessoa é mais do que demência.


Vejam o vídeo depois do registo no site Amigos na Demência. 
Vamos todos aprender qualquer coisa hoje? 

Entretanto recordo um texto antigo que escrevi sobre o tema, em colaboração com a associação, onde ficam 10 factos sobre a demência mais comum: a Doença de Alzheimer

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

17
Dez17

A impossibilidade de separar o trigo do joio.

Maria das Palavras

Quando a aleatoriedade do Universo (ou Deus, se preferirem) me fez existir, esqueceu-se de me por num berço dourado. Pôs-me num berço fofo com bordados à mão da minha avó, rodeado de carinho e boa vontade e isso já não foi nada mau, dizem as boas línguas que até será melhor. Mas de ouro, só mesmo umas pulseiritas finas no batizado e um fio daqueles com o primeiro dente que me caiu atarrachado que me ensinaram a estimar como um tesouro e por isso permaneceram sempre guardados. 

 

Talvez seja por isso que consigo apreciar pequenas vitórias como poder ir ao supermercado e comprar pacotes de bolachas que não estavam na lista. Lembro-me muitas vezes, enquanto encho o cesto ou o carrinho, que nem toda a gente o pode fazer. Juro que lembro.

 

E talvez pouca gente acredite nisso, porque se houver alguém a pedir para uma iniciativa qualquer que não conheço (crianças, idosos, doentes, animais abandonados, piolho dos cactos...) à porta desse mesmo supermercado, nego a ajuda sem pudor. Isso não está relacionado com egoísmo puro, ou a impossibilidade de contribuir para todas as causas: tem a ver com descrença. Não sei quem organizou aquilo e para onde vai. 

 

A não ser que reconheça muito bem a entidade/instituição (Banco Alimentar, Operação Nariz Vermelho, e poucas outras) não penso duas vezes antes de recusar. Mesmo a essas prefiro dar de forma organizada, quando posso, por via online, em vez de em emboscadas locais. E peço imensa desculpa por isso, por esta veia de São Tomé, que certamente me impede às vezes de contribuir para causas legitimas, dentro das minhas possibilidades. Mas a verdade é que a honestidade é cada vez mais rara. Raríssima. 

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds