Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

28
Mar17

Como te tens alimentado, Maria?

Maria das Palavras

Recebo centenas de emails diariamente a perguntar como me tenho portado no pós-66 dias sem porcarias, o desafio que me fez recusar tudo o que era gorduras e açúcares durantes os primeiros dois meses do ano e um pouco mais. Mentira. Ninguém quer saber, mas eu conto na mesma.

 

Tenho-me alimentado melhor? Mantive os hábitos saudáveis? 
Não. A resposta é um redondo não. Por várias razões. A primeira é que não consigo. Disfarcei que tenho a força de vontade de uma barata de carapaça mole porque, mais do que gulosa, sou teimosa: portanto assim que proferi a promessa sabia que a haveria de cumprir.  No entanto, essa promessa acabou. E logo a seguir à dieta veio a viagem à maravilhosa Nova Iorque (acompanharam no Instagram? Querem mais fotos ou posts sobre a viagem? Talvez um vlog com alguns dos bocados que filmei para o nosso álbum de memórias pessoal?). Ora, associado a uma viagem a NY vem muita pizza, muito donut, muito cupcake e diversos tipos de pequeno almoço que envolvem maple syrup. Como se isto não chegasse, quando regresso à rotina, não é bem a rotina estável de há uns tempos. Sou eu a morar sozinha, com arrumações para fazer e viagens a Lisboa ou Leiria quase todos os fins-de-semana. Que é como quem diz: sou eu, sem vontade de fazer comida decente só para eu comer e a correr de um lado para o outro, a precisar de petiscar a horas e em sítios onde há pouca granola.

Conclusão: não, o corpo não se habitua a comer de forma saudável a partir dos 20 dias de privação ou lá o que era. Mas a conjuntura também não tem ajudado. Ops.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

03
Jan17

Date night no El Bulo ♥

Maria das Palavras

EL Bulo na nossa Date Night - Maria das Palavras

 

Há uma coisa que ele faz bem (quando lhe interessa) que é ouvir-me. Não me ouve quando lhe digo que não pode deixar o tablet no sofá que um dia me sento em cima dele ou quando digo que não posso ser só eu a preocupar-me se há comida para os dias seguintes, mas (já não é mau) ouviu-me quando eu disse há um par de semanas que ele já não me levava a sítios novos. Temos ido a muitos é verdade, mas mais por minha iniciativa.

 

Então disse-me: na Sexta vamos jantar, quero que estejas pronta para sair antes das 20h. Nem pensei que era a véspera do fim-do ano e portanto a véspera da noite em que nos começámos a dar bem (ou mal, é discutível). À hora marcada estava pronta e sem saber o destino. Sem medos. Quando estacionou, ali na zona de Marvila, a fachada mais gira que a minha vista alcançava era esta: 

 

Fachada el Bulo | Maria das Palavras

 

E foi aí que fomos. Ao El Bulo - Social Club by Chakall, um restaurante de comida peruana. Um espaço grande e muito agradável, com aquecedores de rua (já que é tipo armazém), atendimento simpático e comida absolutamente deliciosa. Tinha de partilhar convosco. Foi caro? Perguntam vocês a tremer ao ler o nome de um Chef reconhecido. Um bocadinho (dependendo de onde costumam ir, até podem considerar barato). Mas sabemos que era um jantar de ocasião (e comemos MUITO bem) pelo que 30€ por cabeça não me pareceu nada exagerado. Já vos conto o que comemos.

 

El  Bulo Interior - Maria das Palavras

 

Pedimos um Cao Cao de Gambas (com batata doce e malagueta) para entrada que estavam coisa de Masterchef (beautifully cooked), partilhámos o Duo de Bacalhau, com uma crosta finíssima de ervas e azeitonas, acompanhado de puré de grão e beterraba (porque ainda não nos fartámos de bacalhau na época festiva, parece) e um Ojo de Bife Argentino do demo. Carne super suculenta. Como foi tudo para dividir, a senhora que nos atendeu teve a simpatia de nos manter a carne aquecida enquanto devorávamos o bacalhau, o que foi além da obrigação dela, porque não tínhamos pedido isso antes. O restaurante advoga comida simples, e é verdade que é simples, mas a tirar o máximo partido do sabor dos ingredientes. E bebi um Mojito de Kiwi sem alcoól (YEY! bebidas virgens catitas) e a água vinha numa garrafa mais bonita que as de vinho e já vos falo do detalhe apaixonante. 

 

El Bulo - A comida | Maria das Palavras

 

A sobremesa! Sabem quando a refeição foi boa e a sobremesa já entra a dilatar o estômago até ao pescoço, mas apetece uma doçura para acabar o jantar? Quase nenhum restaurante tem isto: mini-sobremesas. Como aquele Magnum de sobremesa pequenino que vem com o café, da carta da Olá, sabem? Pois bem, o El Bulo tem! Uma bolacha com recheio de doce de leite (por 2€) que é uma delícia. Fiquei com vontade de enviar cartas a todos os restaurantes do mundo para fazerem o mesmo! Adorei.

A bolacha com doce de leite no El Bulo | Maria das Palavras

 

E pronto. Depois o Moço ainda tinha visto um bar porreirinho para irmos, mas já me estava a dar a preguiça e viemos antes para casa ver Masterchef (para combinar com a refeição de luxo). Fica a recomendação. É de lamber os dedos. Mas não façam isso. A não ser que ninguém esteja a ver.

 

El Bulo - Bar | Maria das Palavras

 

(as pessoas não têm cara de Voldemort, eu é que as desfigurei para o caso de estarem com a segunda família ou num encontro secreto)

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

10
Ago16

O processo do desejo

Maria das Palavras

From: http://mommybites.com/col1/prenatal/ice-cream-pickles-chocolate/


Um dia que eu fique grávida o Moço vai ter de se demitir para me dar conta dos desejos alimentares. É que mesmo agora eu já tenho (semanalmente) aqueles momentos que se descrevem da seguinte maneira:

 

1. Revirar de olhos para o teto e pequena paralisia de boca aberta

Aqui é quando me surge na mente a coisa que me apetece e que por norma não há num raio de 5 km.

 

2. As palavras mais temidas: "Sabes o que é que me apetecia mesmo?"

Aqui já é o Moço que revira os olhos e me suspira para cima um "o que foi agora?"

 

A coisa acaba por ser grave, porque ali durante umas horas é só aquilo que me apetece (manias de quem nunca passou fome, diz o meu pai, acrescentando que eu só devia ter pão com bolor para comer) e tudo o resto me parece desenxabido. E fico uns dias a matutar naquilo até me esquecer ou satisfazer o desejo - coisa que normalmente o Moço trata - meio porque gosta de mim, meio porque já não me consegue aturar.

From: https://rainydayproject.wordpress.com/2014/05/05/even-with-small-steps-you-eventually-get-somewhere/

 

 

Não sei se se lembram da saga do Waffle com Gelado (um dos meus desejos mais recorrentes), mas ultimamente estão na lista muitas vezes: uvas, nachos com maionese de alho, sandes do Pão Pão Queijo Queijo, pêssegos bem verdes e...este fim-de-semana: croquetes.

 

Sim, este último foi despoletado pelo marketing bem feito da Pipoca Mais Doce. Ainda pesquisei onde haveria bons croquetes, muita gente falava do Califa e do Tico Tico, mas nenhuns que conseguisse obter esticando o braço. De forma que não nesse dia - que eu tenho desejos, mas não sou maluca - mas no dia seguinte, quando saiu de casa e foi ao ginásio, o Moço me trouxe croquetes da Padaria Portuguesa (que fica mesmo ao lado), coincidentemente os mesmos de que falou a Pipoca. Nunca tinha provado de lá (nem fazia questão que fossem de lá) e não fiquei nada convencida. Gosto de croquetes que têm carne migadinha, sim senhor, mas não puré de carne o que era o caso, apesar de o sabor ser para lá de aceitável...

 

No dia seguinte, como já vos disse, fomos ver a peça da Byfurcação, ali para os lados de Alvalade. Já era tardíssimo e ainda não tínhamos almoçado, e portanto combinámos que iríamos logo até à zona e por lá petiscávamos qualquer coisa que servisse de almoço. Estacionámos, ele avistou um restaurante do outro lado da estrada e pusemo-nos a olhar para a ementa. Coincidência da breca! Quando vejo Novo Dia Tico Tico no topo da ementa afixada percebi que era um sinal de Deus para comer mais croquetes. E lá terá sido, porque esses sim, eram uma delícia. 

 

Estão a imaginar esta bestinha grávida, não estão?

From: http://pregnancyhumor.com/blog/tag/pregnancy-cravings-meme/

 

Partilhem comigo: são pessoas de desejos? E quem já esteve em estado de graça? Qual foi a coisa mais esquisita que deu por si a querer (ou a comer?

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds