Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

30
Set15

Receitas em poucas letras #7: Arroz de couve-flor

Maria das Palavras

E hoje passamos do quarto à cozinha. Este blog é o sonho de qualquer homem.

Se eu podia chamar-lhe couve-flor triturada? Podia, mas o marketing está muito presente na minha vida e eu sei que assim "vende" mais. É saudável para o Moço comer e delicioso para eu comer. O chamado prato win-win. Dá ares de arroz, é verdade, quando as comidas têm molhenga e pelo menos estamos numa de evitar os hidratos, isto faz o papel na perfeição para ensopar molho e acompanhar um naco de carne guisada. E também é saboroso por si só para servir de acompanhamento (sem molhos). E dá para misturar com outros ingredientes e fazer refeição completa (por exemplo, miolo de camarão, como mostro abaixo, ou cogumelos, cebola e tomate para a alternativa vegetariana*). Até quem não gosta de couve-flor normalmente gostou de a provar assim. Enfim, é a água micelar do mundo da cozinha: dá para tudo.

 

As fotos são da primeira vez que fiz, em que juntei um miolinho de camarão, e também usei couve flor congelada em vez de fresca - que fica mais parecida com arroz por ser mais molinha, mas não é a minha favorita, nem é como tenho feito ultimamente. Fica a receita, simplicíssima, como é apanágio do blog.

 

Receitas em poucas letras #7: Arroz de couve-flor | Maria das Palavras

 

Ingredientes:

- Meia-couve flor (dá para 4 pessoas) ou uma embalagem de couve flor congelada

- 5 dentes de alho (sim, sou uma exagerada)

- 1 cebola pequena

- Fio de Azeite

- Sal, pimenta, pimentão doce (malagueta ou louro, opcionais, bem como outras ervas aromáticas a gosto)

 

Passos:

1. Refogar o alho e a cebola com um fio de azeite num wok ou frigideira grande anti-aderente

2. Juntar a couve flor previamente triturada (Bimby: velocidade 3/5/7) e os temperos (pouco sal, boa pimenta, muito pimentão - malagueta e louro opcionais).

3. Mexer durante uns minutos (3 a 5) 

 

Eu disse que era simples. Os truques fundamentais são muito alho e cebola (abusem), bem como o pimentão. 

Neste caso juntei o miolinho de camarão no último passo e deixei cozinhar mais a couve com o camarão. Mas o inverso fica melhor, para o caso de quererem fazer um prato completo com a couve e não só pô-la a fazer de acompanhamento: cozinhar o restante num tacho diferente e depois misturar lá a couve.

*As pessoas que têm de fazer dietas e devem comer sopa à noite, às vezes esquecem-se que sopa é um combinado de legumes, e não precisam necessariamente apresentá-los de forma líquida. Legumes salteados ou no forno (tomate, courgette, beringela, couve flor, cogumelos, alho francês, pimento...) com um fio de azeite, um toque de sal e pimenta e oregãos em cima, podem fazer autênticos milagres.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D