Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

09
Dez17

Dois dedos de conversa #88

Maria das Palavras

O sobrinho de 3 anos, a testar técnicas de persuasão:

 

- Tia, vamos para Espinho? 

- Sim.

- Ver a praia?

- Vamos ver a praia, vamos.

- Então temos de tirar a roupa!

- Está muito frio. No Inverno vamos à praia sem tirar a roupa.

- Mas eu queria ir à praia e tirar a roupa.

- Não pode ser...

(...)

- Tia?

- Sim?

- Eu estou cheio de calor...

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

26
Ago17

Maria, sua mole.

Maria das Palavras

Talvez seja ridículo dizer assim, porque se costuma dizer isso dos filhos, mas uma das melhores coisas que o Moço me deu foi este sobrinho do meu coração. E tenho a certeza que o sobrinho também aprova a escolha que o tio fez, pelos abraços que me empresta e por me fazer prometer sempre que me vou embora que "amanhã outra vez, 'tá bem?".

E agora que, cada vez mais, tenho de dizer que ele é uma criança e não um bebé, com três aninhos acabados de fazer, agora que me mudei para longe e o vejo menos vezes, bate um medo irracional e penso muitas vezes numa coisa muito simples: e se ele nunca mais adormece ao meu colo?

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

08
Ago16

A Branca de Neve e..o sobrinho!

Maria das Palavras

Byfurcação - Branca de neve e os sete anões

 

Sim, está bem, também havia sete anões, mas desta vez as minha atenções estavam mais viradas para o sobrinho, que levei ontem a ver a peça Branca de Neve e os Sete Anões da (nossa favorita) Byfurcação.

Achei que, tendo em conta que o miúdo ainda nem tem dois anos, talvez não fosse ver a peça até ao fim desta vez, com ele a fartar-se de estar sentado no mesmo sítio. Está naquela idade em que não pára quieto pelo tempo de um piscar de olhos e trepa tudo o que vê (já o imaginava a subir as escadas do palco). Engano meu. Esteve tão concentrado o tempo todo, que mal respondia quando falávamos para ele. Só reagia quando perguntávamos "onde está a princesa?" e o gaiato apontava todo contente. E de quando em vez olhava para trás, expectante, porque já sabia que daquela porta de vez em quando saltava uma personagem nova.

Não falha: a música, a expressividade das personagens, as cores, tudo (n)os mantém presos até ao fim. As crianças vivem o conto de fadas, os adultos gozam os momentos só seus - como as piadas de improviso com o Pokémon Go e outras situações que os mais pequenos não entendem (para já, felizmente). A minha personagem favorita desta vez foi o príncipe espanhol, montado no seu cavalo, mas a do pequeno foi a princesa - tão novo e já tão esperto. A anã também era uma graça - sim, um dos sete anões (que eram fantoches) era uma miúda cheia de swag, mais adepta do "eu vou, eu vou...tirar uma selfie para o Instagram" que da versão original para ir trabalhar. 

 

Deixo-vos informações abaixo sobre a peça, que continua em cena, e para saberem mais juntem-se ao Facebook da Byfurcação - eles já têm mais peças na calha, para miúdos e graúdos (ai, o Romeu e Julieta!) , e muitas vezes fazem promoções através desta canal (como bilhetes 2 por 1). Fiquem atentos!



Informação Extra

 

 

BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES | Sala Polivalente do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa (antigo Hospital Júlio de Matos) | Todos os sábados às 11h00 e domingos às 16h00 | ESTACIONAMENTO GRATUITO | reservas@byfurcacao.pt ou 93 810 96 44




Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

22
Jun16

Não são (só) os avós que estragam com mimos

Maria das Palavras

Spoiler alert: Este post contém reflexões sérias, publicidade descarada e uma boa dose de mimalhice.

 

O meu sobrinho emprestado (que na verdade é sobrinho do Moço) é viciadão no tablet. Não tem ainda dois anos e navega pelo Youtube (go Panda) e pelos seus jogos favoritos como um ás. Isto tem uma componente muito gira de o ver tão desenrascado e outra muito feia de uma criança tão pequena já estar tão agarrada à tecnologia. Ele também gosta de folhear livros (às vezes fica mesmo com as folhas na mão) e brincar com legos e pescar peixinhos com íman e tocar no xilofone e toda uma panóplia de coisas que não envolvem estar agarrado ao ecrã, atenção. Mas na hora da birra é o tablet que o sossega. Eu sinto-me muito dividida com isto (ele devia ou não mexer no tablet? O tablet devia ou não ser arma de chantagem e objeto de recompensa ou castigo?) mas não me atrevo a julgar, que não sou mãe - e os pais em geral já têm demasiada gente a julgá-los. Não se coíbam, no entanto, de deixar a vossa opinadela em baixo.

 

Mas se há coisa que me faz doer o coração é o pimpolho usar um tablet que na verdade é o iPad do pai. Ora eu não uso iCoisas mas sei o que elas custam e só de o ver a pegar no bicho, com as suas mãozinhas gingonas antevejo logo mil desgraças. Já para não falar das asneiras que ele faz a denunciar vídeos sem querer ou a clicar para comprar jogos da Apple Store (nunca compra, porque tem de pôr o pin, mas dêem-lhe mais um bocadinho a ver se ele não o aprende também).

E depois há a coisa que me faz derreter o coração que é ele chamar a tia (eu! eu!) para se sentar ao pé dele a ver os vídeos (já sou pró em músicas do Panda, da Xana Toc Toc, Heidi, Abelha Maia, até Sónia Araújo, só não nos chegamos ao Avô Cantigas que o pequeno tem medo!) ou pedir-me para o ajudar nos jogos de puzzles de animais.

 

Tablet para Crianças Odisseias | Maria das Palavras

 

Por isso não resisti, assim que o vi no shopping Odisseias, a mandar vir cá para casa este tablet especial para crianças para depois oferecer ao catraio. Tem na mesma ligação à net, tem uma série de aplicações já pensadas para a pequenada, tem Youtube (e Youtube Kids, já com vídeos selecionados para a criançada), tem uma capa de silicone boa para agarrarem (e mandarem ao chão) e o Kidoz que é um software pensado para os mais novos. Confesso que o que me venceu foi a ideia de mimar o miúdo mais giro do planeta Terra, que fica de beicinho quando os tios têm de ir embora, mas também fico mais descansada se souber que ele pode mexer nos vídeos e nos jogos que gosta sem pôr em risco um "brinquedo" tão caro como um iPad.

 

Tablet para Crianças Odisseias | Maria das Palavras

 

E agora? Fiz bem ou estou a alimentar ainda mais um vício que devia ser travado? 
E a minha sogra, avó do gaiato? Vai ficar contente pelo neto ou vai-me rogar pragas por ter sido eu a mimá-lo desta maneira?

Pr'ó diabo com as questões: estou é ansiosa por lho dar e ser a pessoa favorita dele. 


Disclaimer: Nenhum animal (de peluche) foi magoado no decorrer da composição deste post. Uma nota de agradecimento ao Gerevásio por ter servido de show girl para mostrar o tablet às pessoas. O post não foi escrito em parceria com ninguém, porque eu sei escrever sozinha.

 

 

Sigam-me no Instagram - @maria_das_palavras e no Facebook aqui.

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D