Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

03
Dez17

E apesar de parecer a coisa mais triste do mundo, não é nada disso.

Maria das Palavras

Sempre usei a imaginação como um entretenimento próprio. Ao deitar-me imaginava os sonhos que queria ter. Forçava-os à minha (in)consciência. E nesses sonhos cumpria os meus desejos. Aconteciam todas as coisas que eu esperava que acontecessem no dia seguinte, na semana seguinte, no ano seguinte. Como no guião de um mau filme, tudo batia certo e qualquer adversidade era prontamente resolvida, só existindo para tornar mais saborosa a conquista. 


Hoje em dia deito a cabeça na almofada e não encontro com o que sonhar. Não que tenha chegado ao auge da felicidade ou que tenha perdido esperança nos feitos por concretizar. Mas não há efetivamente algo de palpável no amanhã que eu queira. 

Parece que perdi os sonhos, mas o que aconteceu foi que aprendi a apreciar a realidade e não desejar uma coisa diferente, mesmo quando o presente é uma coisa assustadora, incerta, dispensável, a melhorar. Não resolvo a vida com sonhos.  

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

03
Set16

Nem nos meus sonhos mais loucos.

Maria das Palavras

Bem que em pequena eu sonhava em ser lida nos quatro cantos do mundo. Na altura, não sabia o que era um blog (ou a Internet). Pelos vistos foi um blog que me fez conseguir cumprir um sonho que me parecia tão realista quanto: quero ser astronauta. 

Google Analytics - Onde lêem a Maria das Palavras?

 

[Dados Google Analytics: as esferas azuis indicam os locais de onde visitaram o blog. Quanto maior a esfera, mais visitas fora. Portugal for the win, claro.]

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

13
Mai15

Freud não explica

Maria das Palavras

Dream Dust Mug - Pixabay free usage images

 

Tenho uma capacidade invejável de sonhar. A dormir, não acordada, que o mundo não gira movido a ilusões.


Numa noite só, sou capaz de: escalar os Himalaias com o meu pai, fugir de uma multidão enraivecida de vampiros romenos com cenas daquelas em que estamos a correr e as pernas parece que travam, estar numa despedida de solteira com amigas onde o stripper - atrevido - beija a futura noiva (na boca!) e eu fico chocada a pensar se aquilo é aceitável e eu é que sou uma puritana, ver o nascimento do bebé de uma amiga após lhe rebentarem as águas no adro da igreja da minha terra (não me perguntem o que ela estava lá a fazer). Isto foi só hoje e é o pouco que me lembro.

Às vezes gostava de fazer aquilo que alguns psicólogos sugerem: uma espécie de "diário de sonhos", onde anoto logo ao acordar as aventuras e desventuras que ainda estão frescas na memória. Depois penso que se alguém lesse aquilo me ia internar e travo o impulso. Isso e porque me dá a preguiça de manhã. Sobretudo a coisa da preguiça.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds