Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

18
Jun17

A maravilhosa epopeia da blogger que descobriu que ver Youtube faz bem à pele.

Maria das Palavras

cosmetic-1798154_960_720.jpg

 

Foi quase no final do ano passado que o vício do Youtube se me pespegou. Começou pelos vlogs e evoluiu rapidamente para tutoriais de maquilhagem. É fascinante como este ser que vos escreve, uma nulidade em qualquer tipo de trabalho manual (que é o que a maquilhagem também é, se pensarmos bem) se deixou embeiçar por isto. O encantamento com que as ditas vloggers falavam do produto X e Y (fosse patrocinado ao não) era o encantamento com que eu as ouvia – e eu nem os tinha, nem os sabia ou tencionava usar. Perfeitamente inexplicável. 
 
Aos poucos foi-se dando o fenómeno “e porque não?” e passei a experimentar melhor as coisitas que eu tinha lá por casa, coisas que tinha comprado nos saldos da KIKO, essencialmente, com a leve crença que já as sabia usar (e não sabia). Depois comprei algumas que me faltavam. E hoje em dia tenho uma gaveta cheia de tintas e utensílios para besuntar a cara. Nuns campos mais noutros menos (já domino mais ou menos bronzer, iluminador e sombras de olhos, mas continuo a ser zero à esquerda no eyeliner). Portanto, primeiro fenómeno: ver Youtube fez-me aprender a maquilhar melhor – só de me lembrar como eu achava que as sombras se usavam, fico com o blush natural. 
 

Ora, o que aconteceu a seguir? Esta pessoa que tinha sempre a melhor das intenções em relação a cremes e afins, mas nunca os usava mais de três dias seguidos, começou a sentir necessidade de, por besuntar a pele mais vezes, tratar a pele mais vezes. Tirar a maquilhagem, limpar, hidratar. Maquilhar-me mais fez-me tratar melhor a pele da fronha. Ver Youtube fez-me bem à pele. Se antes maquilhar-me um dia e não tirar a porcaria da cara era mesmo só um dia e não fazia mal, agora são vários dias e sinto-me culpada por não tratar da pele como se não lavasse os dentes. 

 
Maquillalia, Fapex, Uriage, Clinique, Nyx, Nars, Urban Decay, Kiko, Sephora e essa tal de Berenice, cheguem-se cá ao patrocínio, se faz favor. É que agora, deixei de ter suores frios só para fechar o site da Mango e da La Redoute e passei a querer-vos bem também.  
 
O certo é que hoje em dia a minha pele está menos oleosa e mesmo “naquela” altura do mês as borbulhas (querem que eu diga espinhas?) são muito menos frequentes. E se sujar a cara foi o caminho para melhor a limpar, pois que seja. Viva o Youtube, caramba.  

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

23
Abr17

Podcast das palavras #1 | A gaffe italiana

Maria das Palavras

Ficou com um título ao estilo da Gaffe, a blogger ruiva mais elegante da parada verde (é verdade, não sou eu), mas é gaffe de asneira mesmo, neste caso. Na verdade, é uma tolice a que dei voz, mas que achei que servia perfeitamente para me estrear no mundo das pessoas que são feias demais para fazer vídeos e só dão o audio. Ahahaha. Estou a brincar, a minha mãe diz que eu sou bonita. E o meu médico das verrugas do nariz também. Chega de conversinha, as regras são as seguintes: 

1) Botam play para ouvirem o podcast no Youtube.

2) Se gostam minimamente subscrevem o canal (se não o fizeram ainda) para eu poder dar um URL decente ao bicho.

3) Se querem o próximo vídeo, no próximo Domingo, sobre "porque não quero casar" o vídeo no Youtube tem de ter 50 polegarzitos para cima. Querem?

 

 

Nota: Só depois de fazer o upload é que percebi que a música de entrada ficou um bocadinho pornostar, mas dêem o devido desconto, sim?

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

28
Fev17

Para onde vamos quando dissermos "vamos para casa"?

Maria das Palavras

Subscrevam - Canal de Youtube Maria das Palavras

 

Quis documentar os nossos primeiros passos na nova terrinha (não vejam terrinha como um termo depreciativo, que não o é). É um vídeo curto que mostra as nossas novas paisagens, descobertas pelo nosso olhar, num primeiro fim-de-semana, em que ainda nem casa temos. Vejam e atentem no pedaço em que conversamos sobre "personagens da terra" - quero saber qual é a da vossa!

 

 
Não deixem de subscrever o canal, se vos interessa minimamente, para eu saber que (se) vale a pena continuar a fazer vídeos. Um bem-haja!

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

09
Fev17

Nem um hater por aí?

Maria das Palavras

Fim de semana em sintra - Ver no Youtube.jpg

 

A unica maneira de uma pessoa que anda aí (numa qualquer rede social ou blog) não ser criticada é: estar quieta. Não opinar, não brincar, não se expor, não fugir à norma. Fazer uma espécie de vlog e publicar cenas do meus dias com o Moço é expor-me mais um bocadinho e portanto estava preparadíssima para os comentários seguintes: 


a) Com essa voz de abacaxi amassado não admira que o Moço tenha problemas nos cristais dos ouvidos. 

b) Ia comentar mas depois de ouvir a tua gargalhada estúpida cortei os pulsos e já só deu tempo para dizer isto. 

c) Este vídeo mostra a tua falta de cultura. Gostava mais de ver um vlog de uma barra de sabão azul. 

d) Se achas que a ida ao Palácio de Sintra é cara é porque não aprecias o teu país. Espero que sejas exilada pelo Marcelo. 

e) O que é que tens contra a Maria José Valério, sua lontra de gorro?

d) A mochila do Moço é estúpida. Como vocês.


Nada disso. Passaram mais doze horas desde a publicação e só tive feedback positivo, opiniões válidas e comentários que me vão ajudar a fazer melhor, se for para continuar. Claro que ainda vão a tempo: se só ainda não mandaram abaixo porque não viram o vídeo, cliquem na imagem e divirtam-se. Vale tudo, que eu estou preparada. E se por um acaso gostarem, então subscrevam para eu saber que querem mais. Só com 100 subscritores no Youtube é que posso dar um URL personalizado ao canal, que é o meu objetivo de vida, ali bem a par de ter saúde. 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

09
Fev17

Diz que é uma espécie de vlog da Maria.

Maria das Palavras

Subscrevam - Canal de Youtube Maria das Palavras

 

Eu confessei-vos que isto de ver vlogs no Youtube se tinha tornado um problema na minha vida. Entretanto tornei-me mais seletiva: já sei o que gosto de ver e o que não gosto. Mas estava com um bichinho. Fazer um vlog. Não vos contei porque não têm nada que ser cuscos e saber tudo mas numa viagem que fiz com o Moço no ano passado, filmei vários bocadinhos todos os dias, à medida que íamos passeando por sítios diferentes. Ficou uma recordação tão engraçada, tão rica (tão diferente de um momento de sorriso forçado para a foto), a registar opiniões e emoções de forma espontânea, que decidi que a partir de agora sempre que fizéssemos uma viagem maior, voltaria a filmar. Para nós claro, não para espalhar. Mas num fim-de-semana passado fomos a Sintra e eu estava cheia de vontade de partilhar a escapadinha convosco, de uma forma diferente dos meus travel diaries habituais. Levei a máquina e tratei do assunto, sem saber bem como ia ficar, sobretudo porque não ia nunca olhar de frente para a câmara o que é meio que um desafio...

 

Sendo assim a blogger menos in torna-se também a vlogger menos in: é que nem mostra a cara! 


Coisas que aprendi com este primeiro vídeo:

  1. Não tenho jeito nenhum para isto. Nem posso prometer que melhoro.
  2. Aposto que me achavam mais graça se me vissem a cara (sou tão expressiva, minha gente...hahahah). Agora a sério, nunca sei como parar e contar as coisas se não vão estar a olhar para mim. Acho que vou arranjar uma marianeta e falar através dela.Got it? Ahahah.
  3. A sério que digo "tipo" assim tantas vezes?!
  4. Não passei para o vídeo nem metade da gravidade do que estava a sentir durante o susto que apanhámos a descer para Sintra do Palácio da Pena...
  5. Recuso-me a acreditar que a minha voz é aquilo. Uma vez disseram-me que tinha voz de assistente de bordo e só agora percebo que era uma ofensa.

Note-se que preciso do vosso feedback. Gostaram? Querem mais? Então subscrevam o canal e deixem lá thumbs up e comentários (preciso de 100 subscritores para aceder a algumas funcionalidades como personalizar o URL!).

Isto porque quando escrevo no blog (a coisa que me continua a dar mais prazer) faço-o independentemente de vocês lerem ou não. Mas neste canal de Youtube só vale a pena dar-me ao trabalho (sim, é uma trabalheira) se alguém gostar de ver
, pelo que preciso que se manifestem - e não podem ser só três. A ideia não é ganhar dinheiro, para isso acho que era preferível fazer um canal em inglês, que nós somos pequeninos e os poleiros são para quem tem mesmo jeito. Basicamente se não vos interessa (o que é legítimo) faço os vídeos sem me procupar com nada e ficam só para o arquivo pessoal de Maria&Moço. Mas achei que podiam ter curiosidade em ver mais algumas facetas nossas. E se vocês me mostrarem que querem, eu dou. 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds