Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

06
Jan15

Dá Deus nozes a quem não tem mamas

Maria das Palavras

Espelho - Maria das Palavras

A minha amiga mais linda de sempre (cara linda, cabelo sedoso, corpo de sonho...) não se ajeita em primeiros encontros. Ela, que é uma graça, carinhosa, inteligente, divertida...perde o jeito, atrapalha-se e engasga-se. Todo um acidente ferroviário logo nos primeiros minutos.

E ela é assim jeitosa como é...porque também há moças de semblante normal, que se acham horrorosas e escondem a sagacidade e tudo o que têm para dar atrás da vergonha, por acharem que são os poros fechados no nariz ou o peitinho arredondado que conferem a alguém o direito de ter orgulho e vaidade. 

Depois há outras todas confiançudas que sem meio palmo de cara acham que podem tudo - e podem mesmo, que é na atitude que está o charme. Ou gente vulgarucha de espírito, com o carisma de um alho porro, que nestas alturas vai buscar o A-game e impressiona. 

Fosse isto tudo mais justo e tínhamos todos metade da beleza no espelho da cómoda e a outra metade no espelho da alma.  

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

05
Jan15

Nova missão de vida

Maria das Palavras

Desde que fui à Madeira passei de apreciadora-moderada a louca-obsessiva pelo Bolo do Caco. Até já fui jantar a um restaurante típico madeirense em Lisboa, em busca daquele ouro.

E a resposta aos meus desejos não se fez tardar. Não bastava ter aberto há uns tempos na minha terra natal, em Leiria, agora o Caco, o Original abriu também muito perto de mim, em Lisboa. Uma perseguição desenfreada que me fizeram - e muito bem feita.
Em boa verdade vos digo, é o melhor bolo do caco que comi extra-Madeira. Minto: é exatamente igual, só lhe falta a espetada de pau de louro ao lado.


Caco, o Original - Maria das Palavras
A minha nova missão de vida é, obviamente, comer lá muitas vezes bolo do caco: simples, com a manteiga de alho, em hambúrguer acompanhado, e todas as outras variações deliciosas que lá moram. Não é por mim...é pela sobrevivência do bolo do caco em Lisboa. Se aquela lojinha fecha agora, pelo menos 70% das minhas papilas gustativas já prometeram suicídio.  

Como uma desgraça nunca vem só, ainda têm o croissant de massa doce com Nutella mais delicioso de todos os tempos.  Isto se precisassem de mais razões para se juntarem a mim nesta luta solidária. Em Leiria, em Benfica ou no Mercado da Ribeira: ide ao Caco, boa gente, ide!

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

05
Jan15

Eu não tinha medo de elevadores

Maria das Palavras

Nas últimas semanas este elevador só ia até ao quarto andar, por estar avariado - da última vez que o usei a porteira fez-me logo essa recomendação. Mas hoje já deu para carregar no botão do 5 e fez-se luzinha. O elevador pára no 3º andar e entram dois funcionários da ThyssenKrupp, aparentemente responsáveis pela resolução da avaria.

 

O outro "passageiro" pergunta aos senhores se já dá efetivamente para ir até ao quinto andar:

- Sim, já está resolvido.

Eu, meio pateta, como sempre, enquanto subíamos, acrescento:

- Então já podemos ir até ao quinto sem medos?

- Sem medos...é relativo. - diz um dos funcionários com um esgar de dúvida.

Ainda pensei pedir para sair. Mas gosto mais de correr riscos do que subir degraus. Pura adrenalina para começar o ano.

 

ThyssenKrupp

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

05
Jan15

Quando for mãe

Maria das Palavras

[E acalmem-se as hostes porque não está para breve. Mas às vezes apetece-me tirar notas.]
Quando for mãe, sei que provavemente não terei esta virtude que tem a mãe do Miguel e da Maria. A da paciência infinita que a faz não cair no facilitismo de responder à filha que lhe pergunta quando volta a ser Natal com um "uiii, anda falta muito", "até lá não te doa a barriga" ou "não penses nisso que chegamos lá num instante outra vez". Mas gostava.

"(...)no regresso ela perguntou-me quando era natal outra vez: eu expliquei-lhe todas as coisas que iamos fazer antes de ser natal outra vez. que ela ia fazer 4 anos. o miguel 3. que iamos brincar na praia e comer bolas de berlim. que a prima ia começar a andar e a falar. que iamos ver muitos filmes de princesas e piratas. brincar no parque e fazer amigos novos. que ela ia aprender muitas coisas. que o miguel ia ficar mais alto e conseguir acender a luz sozinho. e ela ia aprender a andar de bicicleta ainda mais depressa. lá fora estava escuro e frio: dentro no carro que nos embalava conseguíamos todos ver a lua: parecia um sorriso. e depois de pensar em todas as coisas que eu lhe disse ela respondeu:"então eu espero".

No imperdível Eu, ele e a Maria.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Pág. 7/7

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds