Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

03
Nov16

Isto não tem nada a ver com o Natal #6

Maria das Palavras

Mas que tal eu embrulhada num lacinho? Tenho uma séria paixoneta por blusas e vestidos de costas abertas. E esta em particular tem o defeito de estar com um preço quase tão bonito como a camisola. Não acham que ela pertence no meu roupeiro?

 

E porque é que é tão óbvio que eu não estou a pedir que ma ofereçam pelo Natal? Porque se ma oferecessem no Natal eu não a podia usar no jantar da consoada, como gostaria. Portanto: óbvio. Não é para que ma ofereçam no Natal. Tem de ser antes...


Agora a sério...antes que eu me esbardalhe nas contas e esvazie a carteira só porque estas peças todas estão a menos de 15€ (menos as botas) temos duas opções: a) vejam lá qual gostam mais e aconselhem-me para eu comprar só essa. Ou b) façam uma vaquinha e por todos ofereçam-me as minhas peças eleitas todas. Pronto. Era isto. Obrigada e voltem sempre.

 

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

03
Nov16

Era uma vez o Medo

Maria das Palavras

O Medo era um amigo do João que nunca o deixava fazer nada. Não faças isso que te aleijas. Não experimentes que podes errar. Não vás que ainda te arrependes. Opá, não te metas nisso. Era um amigo muito pequenino, mas com uma voz muito grossa que fazia eco e chegava a todo o lado. 

O João adorava o seu amigo e conselheiro Medo. Graças a ele levava os seus dias de forma perfeitamente pacata, sem grandes nervos, sem grandes riscos, sem grandes emoções. 

De vez em quando, é preciso confessar, o João pensava o que seria de si sem aquele amigo. Podia estrear aquela bicicleta nova, talvez. Ou ver o mundo para além da sua terrinha. Ou aprender uma língua nova. Quem sabe fazer outros amigos...Viver aventuras como as que lia nos livros. Mas era aí que o Medo lhe ajeitava a almofada na cabecinha e lhe puxava a manta até aos ombros. Deixa-te estar. Fazia-o ficar um pouco abafado, mas muito quentinho. 

O João, cujas palpitações nunca estiveram muito longe de 80 por minuto, teve saúde por muitos e muitos anos. E apesar de a dada altura o seu corpo ter deixado de responder, gasto pela passagem do tempo, o João nunca morreu. Afinal nunca tinha chegado a viver. 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

02
Nov16

O flagelo das novas profissões

Maria das Palavras

Empresários a  promover gente através do nome - Imagem Pixabay

 

Estava aqui a tentar perceber quem deveria contactar numa determinada empresa a propósito de um determinado assunto, quando me apercebo que é virtualmente impossível. Não faço ideia do que ninguém faz apesar de os cargos estarem todos visíveis e a culpa é desta nova mania de criar nomes de profissões. As empresas deixaram de promover os colaboradores, passaram só a promover o nome do cargo que desempenham. Sempre se poupa. Menos dinheiro, mais palavras a descrever a função. Normalmente também usam o inglês e acrescentam-lhe ares de importância. 

 

Assim, uma secretária é agora uma Desk & Office Manager.

Um psicólogo em território nacional é um Local Insight Specialist.

A senhora na caixa do supermercado é uma Shopping Expert & Advisor. Claro que se aceitar talões de oferta passa a aumular o cargo de Campaign Executive.

O rapaz que dá apoio na área de computadores da Worten é um Digital Coordinator.

 

E agora, a quem me dirijo para colocar a minha dúvida naquilo que costumava ser o Apoio ao Cliente? Ao Clients' Feelings Center Supervisor ou ao Global Director of Questions

 

Nota: Alguns ou todos os nomes de cargos deste texto podem ter sido inventados para efeito exemplificativo dramático da problemática em discussão. 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

02
Nov16

Dois dedos de conversa #59

Maria das Palavras

- A senhora tinha pousado a mala no banco ao lado dela e levaram-na!

- Ah...

- Foi. Coitada. Assaltada ao jantar. Se visses o que ela chorava...

- Se eu soubesse que tinha de ir tirar o Cartão do Cidadão outra vez, também chorava. Aquilo é um processo horrível. Não podes rir, tens de tirar o cabelo da frente, não podes isto, não podes aquilo...

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

01
Nov16

Troca de Palavras & Passatempo de Natal

Maria das Palavras

Troca de Palavras com Passatempo | Maria das Palavras

 

Uma das coisas que me apaixona no Natal (bem como no ano inteiro) é a troca de prendas. Ao contrário do que muita gente pensa não tem a a ver com a parte material ou o valor do objeto. Tem a ver com o valor da ação, o embrulho que diz "pensei em ti" como aquelas figurinhas de Fátima.


As necessidades básicas do ser humano são precisamente (para o diabo com Maslow): comer, dormir e saber que alguém pensa em nós. E é isso que um presente faz, seja caro ou barato, material ou simbólico, comprado ou tecido com as mãos. Até palavras oferecidas podem fazer isso. Até no dia de Natal, em que uns de nós estão junto à família que amam (onde mais palavras de conforto encaixam perfeitamente na quadra), outros estão longe de muitos dos que querem bem (e bem apreciarão um "feliz natal" especial), outros até estão em grupo mas sentem-se sozinhos na mesma (e talvez gostem de receber uma mensagem diferente, que sabe a segredo). 

Não quero gente a trocar moradas que é uma logística chata e possivelmente proibitiva para alguns que não querem desfazer-se da privacidade - nem nos quero a depender do cavalinho incostante dos CTT. Mas quero que troquemos palavras, como quem troca uma prenda no dia de Natal. Sob a forma de um postal virtual ou um email. Que podem aquecer o coração a qualquer pessoa.

 

Querem participar nesta Troca de Palavras?
Eis as instruções:

1. Preencham este formulário com nome e email até 25 de Novembro de 2016

2. Eu vou emparelhar as pessoas e enviar-vos email (do remetente trocadeprendas@sapo.pt) até 15 de Dezembro

3. Vocês recebem o nome e email de quem devem presentear com palavras (a mesma pessoa a quem enviam, será quem vos envia) e podem agendar um postal de natal (escolham um dos gratuitos) aqui para o dia 25 de Dezembro, personalizando com o texto que quiserem. Também podem simplesmente enviar um email nesse dia, a questão do cartão virtual é para que possa estar agendado. Nesse mesmo dia esperem o vosso email/postal virtual também. 

 

 

Mas...o que seria do natal sem um pouco de materialismo? Cada pessoa inscrita entra no sorteio para ganhar um livro (mais palavras por presente!) oferecido pelo Clube do Autor. Não só "um livro" mas um clássico intemporal de Natal, escrito por Charles Dickens (e recomendado por José Luis Peixoto) que estará seguramente na lista de livros a ler durante a nossa vida (ainda antes das cataratas) e ainda por cima tem uma capa linda- é ou não é uma bela prenda?

 

 

Facebook Maria das Palavras

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Pág. 7/7

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds