Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

16
Nov15

Caçadoras de Sonhos #8

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos - Maria das Palavras e M.J.


"Olá Maria, olá, M.J.,

Tenho outro sonho para vocês.
Hoje sonhei que, num dia lindo de sol, estava a conduzir sem cinto de segurança (coisa que nunca fiz na vida) e que, ao ver a polícia à frente, punha rapidamente o cinto. Ainda assim, era mandada parar e sair do carro por três mulheres polícia que me queriam fazer uma série de perguntas. Íamos para uma sala ali mesmo ao lado da estrada e, enquanto estávamos a entrar, passava por cima de nós um avião da TAP a rasar. A seguir vinha outro, de "marcha atrás" (os aviões não fazem marcha atrás, certo? Mas este era assim que vinha) e em queda, cada vez mais baixo e de repente batia nuns prédios e continuava a escorregar pela avenida abaixo, deitando os prédios abaixo à medida que ia passando (e empurrando ligeiramente os prédios dos lados), até chegar ao rio. Logo se juntava uma multidão no topo da avenida, onde eu também me encontrava com as polícias que agora já não eram polícias mas sim minhas amigas, e uma delas era a minha mãe, e começávamos a falar em choque do que tinha acontecido e depois já nos estávamos a ir embora para casa, mas eu estava com dificuldade em encontrar o meu casaco no meio dos casacos que estavam em cima do sofá, porque tinha a certeza de que ELE mo tinha escondido. E não, não sei mesmo quem era o "ele".
E é isto.

Estou desesperadamente a precisar de uma interpretação a isto, Caçadoras! Obrigada!

Alexx M.
"

  

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

09
Nov15

Caçadoras de Sonhos #7

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos - Maria das Palavras e M.J.


"
Bom dia, amigas caçadoras,

Este é um sonho que tive há já algum tempo, mas é um dos mais engraçados que tive e visto que estamos a entrar em modo Presidenciais... A minha avó morreu no início deste ano, mas poucas semanas antes sonhei que ela era Presidente da República. Ora, ela tinha a mesma idade que o ex-Presidente Mário Soares e, nestes últimos anos, já não via muito bem e era eu quem lhe lia as cartas e ajudava em assuntos semelhantes. Da mesma maneira, no sonho, tinha de ser eu a ler-lhe os diplomas que ela tinha de promulgar e a dizer-lhe onde assinar... E, como ela também não ouvia muito bem, tinha de estar presente nas reuniões com o Primeiro-Ministro e com outras personalidades da política para o caso de lhe ter de repetir o que eles diziam...

Modéstia à parte, ela teria dado uma grande Presidente! 😂😂

Como interpretam, então, este meu sonho, para além de um desejo reprimido de ser assessora de um político qualquer (não, obrigada...)?

Beijinhos para as duas,

Sofia"

  

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

02
Nov15

Caçadoras de Sonhos #6

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos - Maria das Palavras e M.J.


"
(podia inventar um sonho maluco, mas tenho um sonho recorrente desde miúda, já andei à procura do significado, já tentei perceber se, quando o tenho, acontece alguma coisa fora do comum, mas nada! então deem-me lá a vossa opinião)


Estou numa praia a ver o mar.
De repente forma-se uma onda gigantesca (mais conhecida por Tsunami, que é chique, quando era miúda chamava-se Maremoto).
Quando me apercebo, levanto-me e corro na direção oposta, mas a onda é demasiado rápida.
Vejo-a passar por cima de mim e, antes de me apanhar....acordo!

Não, e de cada vez que sonhei com isto, não houve um tsunami nem fiz xixi na cama.

A minha pergunta é: quando a onda finalmente me apanhar, já não acordo? Morro? Cortam-me a água em casa? Rebenta um cano na vizinha de cima?

Agradeço antecipadamente a vossa ajuda.

Beijos."

  

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

26
Out15

Caçadoras de Sonhos #5

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos - Maria das Palavras e M.J.


"Olá minhas queridas M.J. e Maria das Palavras,

 
A vidinha como vai? (aiiii os “inhos” não é Maria? xD ahahaha)
 
Não sou muito de me lembrar dos sonhos, raramente me lembro deles com um principio, um meio e um fim, mas este por acaso lembro-me bem, e espero que me possam ajudar realmente a seguir com a minha vida para a frente, que eu cá julgo ser apenas indicador de mau presságio.
 
Sonhei então que o dia do meu casamento tinha finalmente chegado e eu estava muito feliz. Até descobrir que me tinha esquecido de alguns pormenores importantes para o dia.
Quando fui a vestir o vestido de noiva, descobri que me tinha esquecido de comprar a lingerie, tão importante para a noite de núpcias e muito importante para que as minhas marufas ficassem lá em cima, tendo em conta que o vestido era (e, é) versão cai-cai. O pânico... tive que ir sem soutien (o pavooooor) e o vestido parecia que me estava super largo e estava sempre a escorregar... Mas lá decidi que não era isso que me iria estragar o dia de princesa com que sempre tinha sonhado.
 
Eis que vou para a igreja, completamente desconfortável e a meio da cerimónia recordo-me que me esqueci de um outro PEQUENO pormenor, do local da boda. Não é que não tinha nenhum lugar para levar os convidados depois do belo casório? O pânico novamente... Começo a suar, a suar, a suar, e já nem ouvia nada que o padre dizia. Decido fingir que nada daquilo estava a acontecer, e levo a cerimónia até ao fim.
 
Entretanto, quando saímos da igreja, e me vêm perguntar onde vai ser a boda, eu com um ar envergonhado disse que teria que ligar para alguns restaurantes a ver se existia vaga para levar aquela gente toda, tendo em conta que me tinha esquecido desse PORMENOR!...
 
Só vejo os olhos do noivo a saltar... os olhos dos convidados e saltar... e quando eu estava mesmo a entrar em pânico, acordei! E felizmente vi que estava tudo bem, que podia continuar com a minha vidinha miserável de sempre!
 
Diga-me lá meninas, é melhor desistir disto do casamento, porque vai correr tudo mal, não é verdade?
 
Boa semana e cá espero pelas vossas análises!"

  

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

19
Out15

Caçadoras de Sonhos #4

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos - Maria das Palavras e M.J.


"No outro dia sonhei que estava a atravessar uma ponte infinita. Dum lado, ovos moles, do outro livros. Por mais que me esticasse não chegava nem a um nem a outro. E por mais que andasse não chegava ao fim para poder sair da ponte..."

 

Querida Magda,

 

o teu sonho chega-me com a transparência das águas de Sesimbra, nos dias bons, em que a poluição humana não chega à costa.  Muitos serão induzidos em erro: dirão que a ponte é metáfora de desejo inalcançável, em toda a sua extensão: uma gula infindável, uma sede de ler incurável. Uma luta interior constante. Fosse tudo tão simples.

 

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Out15

Caçadoras de Sonhos #3

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos

 

“Minhas queridas Cacadoras,

 

Sou uma pessoa com sonhos megalómanos. Mas vou deixar isso ao vosso critério...

Um dos sonhos mais "interessantes" que já tive, e já lá vão uns anos, passa-se nos Estados Unidos.

 

Começo a ver-me num corredor de paredes cinza que conduz a um local iluminado. Como vou do escuro para a luz, logo logo, não consigo perceber onde estou mas vou avançando confiante. 

Nisto começo a ver operadores de som, que batem palmas freneticamente enquanto avanço. Vejo cameras de televisão, olho para os lados e vejo a plateia cheia de mulheres (e alguns homens) em profunda histeria.

Olho para mim e tenho um fato tipo saia-casaco e salto agulha, bem aprumada e nisto reparo que a Oprah (sim, sim) me puxa ao mesmo tempo que pede uma ovação de pé para mim!

Abraça-se a mim, cumprimentamo-nos, mando-me sentar e começa por falar de mim, referindo-se a mim como "dear friend"...

 

E nisto acordo...

 

Pronto. 

Ei-lo!

 

Fico à espera da vossa capacidade de interpretação. Porque a minha há muito que se foi.

 

Curiosamente, há dois ou três dias sonhei que conhecia a Maria das Palavras por um acaso do destino e eras professora de ensino básico!!! Só eu!!!

 

Beijinhos às cacadoras.

 

A vossa admiradora nada secreta,

FatiaMor

 

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

05
Out15

Caçadoras de Sonhos #2

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos e não de rebanhos (M.J. e Maria das Palavras)

 

"Olá meninas,

Na outra noite sonhei com duas pessoas que eu conheço, mas que não se conhecem entre si. Vamos chamar-lhes C. e J.

Ora a C. e o J. eram amigos de longa data e faziam ambos parte de um júri de instrução no julgamento de um caso em tribunal. No júri só havia mais uma mulher e o caso era sobre uns pais que tinham perdido uma criança e que estavam a ser julgados por serem maus pais. A C. e o J. discordavam um do outro na decisão a tomar e, como entre os três jurados não havia acordo, o julgamento foi cancelado por um colega meu que no sonho era advogado mas que na vida real não tem nada que ver com essa profissão.

O J. ficou chateado com a C. por ela não ter querido culpar os pais da menina desaparecida, que entretanto tinha reaparecido, por isso final feliz para aquele capítulo da história, e a C. andava muito triste porque gostava (daquele gostar gostar de quando somos adolescentes) do J. O que é que ela ia fazer? Tinha saudades dele, só pensava nele... Mas a verdade é que ele também não conseguia ficar longe dela.

Num passeio que foram dar com outras pessoas (num cenário lisboeta demasiado deturpado para vos conseguir explicar apenas por palavras - basta dizer que havia um rio a dividir duas zonas da cidade que se encontravam em diferentes níveis de altura), o J. e a C. discutiram, ainda sobre o caso do tribunal e às tantas ela explica-lhe que não tinha querido condenar os pais, mas que também não quereria ser como eles. Vá, dito, foi qualquer coisa deste género: "Eu não quero ser como aquela mãe para os meus filhos! Tu não queres que eu seja como aquela mãe para os nossos filhos!"

Ficando ambos em choque com o que havia sido dito, olham um para o outro, ele beija-a como nos filmes e eu acordo.

E sim, sonhei mesmo a sério com isto. Este é só um sonho do qual eu me lembro melhor, mas regra geral os meus sonhos são todos assim estranhos, com coisas deslocadas e cenários impossíveis de existir na vida real, mas pronto....

Vá, venham de lá as vossas análises ;)

Até breve,

Alexx M."

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

01
Out15

Direito de Resposta: O meu Sonho

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos | M.J. e Maria das Palavras

 

Eu analisei o sonho da M.J e a M.J. analisou o meu sonho. 

Já leram o meu sonho?
Pois a intepretação era óbvia: estou destinada a grandes feitos, riquezas infindáveis e no próximo Verão já serei uma daquelas bloggers a quem marcas de quem nunca ninguém ouviu falar oferece biquinis que de repente se vêem em todos os corpos da praia. 


Mas foi assim que ela leu?! Não. Fez uma interpretação rebuscada. que falha ao olho atento do comum cidadão. Chegou ao ponto de - a atrevida - pôr em risco a minha relação com o Moço. sugerindo que o meu sonho delatava o desejo por sapatos. Como se ele tolerasse mais sapatos lá por casa, sem que eu tenha de doar uns à troca.

Então fui, às escondidas do Moço, passear-me por todas as lojas onde as bloggers deviam comprar sapatos. Basicamente é a Zillian. Qualquer outra marca de sapatos dá direito a despromoção. Olhei para a montra, olhei para a carteira. O problema era a carteira. Esqueci a pretensão ao mundo digital. Fui antes ao calçado Guimarães. Olhei para a montra, olhei para carteira. O problema era a montra. 

Assim estou aqui, condenada a uma vida de sonhos com hotéis que são afinal desejos por sapatos. 


Achavam que eu ia responder ao facto de ela me chamar badalhoca? Ridículos. Eu bem sei que muitas das minhas blusas chegam a mostrar o cotovelo e tenho mesmo vestidos sem comprimento suficiente para me tapar a canela. Admito. Nada a assinalar. Terei de rever os meus comportamentos e, em última instância, como a M.J. sugere: a burka nunca fez mal a ninguém.

 

-------

As Caçadoras de Sonhos Maria das Palavras e M.J. estão à vossa disposição, para de uma forma absolutamente desprovida de juízo, mas repleta de conselhos originais, desmontar os vossos sonhos e ajudar a interpretá-los. Interessados na análise freudiana de duas miúdas que não devem ser levadas a sério? Enviem os vossos sonhos para cacadorasdesonhos@sapo.pt

Prometemos ser sobejamente mais meiguinhas nas análises alheias do que fomos nas nossas. Tudo depende, claro, do vosso sonho...experimentem.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

24
Set15

Caçadoras de Sonhos #1

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos e não de rebanhos (M.J. e Maria das Palavras)

 

"querida maria das palavras (são todas, só verbos, só adjectivos?):

venho pelo presente contar-te o meu sonho na ânsia que me possas ajudar a saber se posso dele retirar um significado:

eu estava a apresentar um livro que escrevera. era um livro de contos infantis e estava repleto de gente. acontece que o auditório onde decorria a apresentação não tinha pessoas comuns com os seus filhos mas sim todos os meus professores universitários, que me olhavam com atenção. quando eu acabei o meu discurso um deles estendeu o dedo e perguntou: mas acha que essa história reflete o pensamento do legislador no que a isso diz respeito?
quando ele acabou de falar eu percebi que não sabia a resposta e que nem sequer me lembrava da história que escrevera pelo que comecei a gaguejar. nesse instante fui salva pelo gongo: as portas do auditório abriram entrando um político conhecido que se virou para o meu professor e exclamou:
- isso, pois isso é só fazer as contas.
acontece que o político era nada mais nada menos que jóse socrates, com uma camisola cinzenta, algemado, que começou a correr em volta do palco gritando "mesmo preso faço jogging, ouviram?.

nessa altura acordei e no dia a seguir, ao ver a tv, descobri que a medida de coação dele tinha sido alterada para prisão domiciliária.

ando num frenesim. terei capacidades adivinhatórias?

agradeço a tua resposta.
beijos."


Minha querida M.J., não se apoquente, que vamos já desfazer este puzzle.


A primeira interpretação que faço é que a menina é preguiçosa. Não vi isto num elemento do sonho, mas sim no facto de não usar maiúsculas. Não cumprir as regras da escrita é uma coisa, não usar a capital para me nomear já roça a infâmia.

Os sonhos refletem medos ou desejos e há, de forma muito óbvia, três desejos latentes na sua descrição: (1) o desejo de ter filhos, (2) o desejo de comer queijo e o libidinoso (3) desejo por Sócrates.

  1. Apresenta um livro de contos infantis como expressão da sua vontade de um puto ranhoso a quem ler estórias. A minha afirmação é suportada pela científica expressão: quem desdenha quer comprar e todos nós já sabemos que a menina quer ir à pastelaria da terra com  uma criança irrequita pela mão a comer uma bolacha com a roupa toda.
  2. Pensei que o desejo de aprovação fosse o motivo de ver os seus professores, mas o cerne da questão é que não só não conseguiu responder, como se esqueceu do que falava o livro. Esquece quem come queijo. Anda em falta com o queijo. Como isto se passa num auditório: evite o requeijão (óbvio).
  3. Quando julga ter capacidades adivinhatórias está apenas a ser confundida pelas suas hormonas. Tal como 90% das mulheres que elegeram Sócrates no ano de 2005, deixou levar-se pela líbido e sonha com o cinquentão grisalho mas tão em forma, como sendo o seu herói de cavalo branco (“fui salva pelo gongo” > “era nada mais nada menos que josé sócrates”).
     

Tudo claro como a água. Um bem-haja e...bons sonhos!

-------

As Caçadoras de Sonhos Maria das Palavras e M.J. estão à vossa disposição, para de uma forma absolutamente desprovida de juízo, mas repleta de conselhos originais, desmontar os vossos sonhos e ajudar a interpretá-los. Interessados na análise freudiana de duas miúdas que não devem ser levadas a sério? Enviem os vossos sonhos para cacadorasdesonhos@sapo.pt

Prometemos ser sobejamente mais meiguinhas nas análises alheias do que fomos nas nossas (vejam lá no blog da M.J. o sonho que ela me interpretou) - é que nós sabemos insultar-nos em graça e sem desgraça, porque sabemos que somos parecidas. Tudo depende, claro, do vosso sonho...experimentem.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D