Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

03
Out19

5 Dicas para uma experiência supimpa em Sevilha

Maria das Palavras

Para os mais distraídos, estive 3 dias em Sevilha com mi hermana no final de Agosto. E posso estar influenciada pelo calor que lá apanhei (VS um Verão parolo em Portugal) mas já visitei várias cidades em Espanha (incluindo Madrid e Barcelona) e creio que esta passou a ser a minha favorita, com distinção. Eis o que vos recomendo que façam, vejam ou comam, para aproveitarem bem a cidade, mesmo que em pouco tempo:

 

1. Vão às Tapas no Espacio Eslava. 

Foram as melhores e mais baratas que comemos, com simpatia no atendimento, pratos clássicos e originais (incluindo um charuto premiado...) e um gelado de torrão para recordar para a vida, quando achei que já não conseguia dar mais uma garfada em nada. 22€ para duas pessoas a abarrotar no final. 

Onde comer tapas em Sevilha? Espacio Eslava. - Maria das Palavras Blog

 

2. Passeiem muito a pé pela cidade. 

O que é mais bonito em toda a cidade é de borla: passear e ver as ruas. Andámos muito a pé e é isso que aconselho que façam. Desde a bonita zona do rio do Mercado del Barranco à zona da Plaza de Espana - e jardim adjacente - a todo o centro histórico, incluindo à volta da catedral.

Plaza de Espana - Passear em Sevilha - Maria das Palavras

 


3. Se querem pagar para ir a algum sítio: que seja o Real Alcazar.

Também pagámos para entrar na catedral e ver a vista da torre Giralda. Mas se tivesse de ter escolhido um sítio a pagar teria sido o magnífico Real Alcazar. Eu sabia que queria ir para ver onde foram gravadas algumas cenas de Game of Thrones. Mas depois descobri que havia muito para além disso. Comprem online as entradas com antecedência para garantir (é preciso indicar dia e hora) e saibam que o audioguia é interessante, mas é tão mastodonte que a meio da visita fartei-me de o agarrar.

 

Real Alcazar - Sevilha | Blog Maria das Palavras

 

4. Passem um dia (ou uma tarde) na Isla Mágica

É um parque de diversões pequeno e bonitinho, com apenas uma diversão que considero realmente de alta intensidade (o Jaguar), mas várias de intensidade média (daquelas que chega para fazer cócegas na parede interna do estômago) e de te deixar encharcado ao máximo. Andámos 3 vezes na Anaconda (a favorita), vimos vários shows e ainda demos uma perninha no parque aquático, só porque estava incluído no bilhete (comprámos online antecipadamente e tinha essa promoção). Pelo que percebi, há uma entrada mais barata a partir das 17h e apesar de encher mais o parque a essa hora, talvez chegue se não foram os maiores fãs de parques de diversões.

 

Isla magica - Maria das Palavras | 5 Dicas para Sevilha

 

5. Fiquem num hotel com piscina.

O Itaca Sevilla foi um achado: central (perto do Metrosol Parasol), lindo, e com uma mini-piscina ótima no terraço. Ao início desiludiu-me o facto de as janelas darem todas para o páteo interior (que até era muito bonito, diga-se), mas o quarto era tão jeitoso, espaçoso, fresco que pela hora do pequeno-almoço (também muito compostinho, incluindo café Nespresso) já eu tinha perdoado tudo. 

 

Piscina do Hotel Itaca Sevilla - Maria das Palavras em Sevilha

 

Para quem queira mais detalhes estão todos no Instagram @mariadaspalavras, no destaque Sevilha e na descrição das fotos de lá. E aproveitem para seguir, porque é lá que vou partilhar ao vivo a viagem aos Açores que já se aproxima a passos largos...tic tac, tic tac...


 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Maria das Palavras (@mariadaspalavras) on

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

11
Jun19

7 Coisas que Aprendi com "o Monge"

Maria das Palavras

robinsharma.jpg



Li (na verdade, ouvi) o afamado livro "O Monge que vendeu o seu Ferrari" e para minha grande desgraça adorei. Digo isso assim, com pesar, porque gostava de ser muito cool e desdenhar de uma leitura que milhares de pessoas em todo o mundo acham fundamental. Também gostava de menosprezar livros de auto-ajuda no geral, em particular quando envolvem fábulas e monges.  As pessoas têm sempre a mania que não precisam de ajuda (nem de si próprias), o que é totalmente falso. Acontece que concordei com as muitas recomendações que tinha visto e aprendi verdadeiramente algumas lições e técnicas que vou aplicar na minha vida. Não consegui deixar de tomar algumas notas e, agora que já macei os meus colegas de trabalho com elas, vou partilhá-las também convosco. 

 

1. Ninguém chega ao leito de morte e diz "Quem me dera ter passado mais horas a trabalhar". Lembrem-se disso sempre que estiverem a fazer aquela hora extra marota ao fim do dia em vez de beberem um copo na esplanada este Verão. Não significa que sejam irresponsáveis e larguem tudo quando são mesmo necessários. Significa: não troquem momentos de que se arrependam mais tarde de ter perdido.

 

2. Acabou a conversa "Nem tenho dez minutos para almoçar, como teria dez minutos só para fazer uma pausa para mim?" É como dizer que se está tão ocupado a guiar o carro que não se pode parar para pôr gasóleo. Inevitavelmente terá consequências. E esta metáfora é um reflexo ideal da importância que (não) damos às nossas necessidades emocionais. Nunca deixaríamos de parar se se tratasse de combustível para o carro (mesmo ao preço que está!), mas não teos tempo para lidar connosco? É até ao dia em que o nosso motor dá o berro.

 

3. Só conseguimos ter um pensamento de cada vez. Não apontei o nome desta técnica mas acho que bem assimilada e praticada é coisa para mudar radicalmente a forma como tudo nos afeta. Se é humanamente impossível pensar em duas coisas ao mesmo tempo, treinemo-nos para substituir os pensamentos que nos encanitam pelos que nos acalmam. 

 

4. Aprender a dizer não. Não para faltar ao respeito aos outros. Mas para respeitar o nosso tempo, que deve ser gerido com o mesmo rigor que uma agenda profissional. Se dizemos sim a uma chamada pouco importante no nosso telemóvel, estamos a dizer não à coisa que estaríamos a fazer em vez dessa chamada (brincar com o vosso filho?). O que é prioritário para nós? É aí que devemos investir o nosso tempo.

 

5. Quem não tem nada é livre. Quantas vezes deixamos de fazer algo porque não podemos arriscar visto que há um carro para pagar, uma casa para sustentar, uma mensalidade de Netflix? Quanto mais temos, mais aprisionados estamos, com o medo de perder coisas materiais. Depende de nós mudar essa mentalidade e arriscar no que queremos fazer, se é efetivamente o que queremos.

 

6. Rever cada dia. Tentemos este exercício: passar o nosso dia a pente fino ao final da noite (tanto quanto nos conseguirmos lembrar) e pensar no que mudaríamos. Rapidamente chegamos à conclusão que não podemos mudar os fatores externas (ex: o trânsito), mas podemos mudar a forma como reagimos a eles (ex: barafustar). Rever as nossas reações e ajustá-las mentalmente far-nos-á lidar melhor com isso da próxima vez. É que gritar com o trânsito pode não ter nenhum efeito prático na hora a que chegamos a casa, mas certamete afeta o humor com que chegamos.

 

7. "A melhor altura para plantar uma árvore é há 40 anos. A segunda melhor altura é hoje." Ou seja, vive cada dia como se fosse o último. Não significa "YOLO!" vamos ser malucos e fazer o que nos der na telha. Significa não adiar para amanhã as coisas que realmente queremos fazer com a nossa vida. Seja uma coisa simples como provar um sabor de gelado, conhecer uma cidade ou concretizar um projeto de vida. O que é que sempre quiseste fazer? Podes começar hoje? Fecha o blog e dá o primeiro passo agora.

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

15
Jul18

Roteiro de uma semana pelas Ilhas Baleares: Maiorca, Menorca, Ibiza e Formentera

Maria das Palavras

Uma semana nas ilhas Baleares | Maria das Palavras - Maiorca, Parc Naturar Mandragó

 

Esta viagem foi uma surpresa do início ao fim. Primeiro porque foi marcada em cima da hora (o que não é de todo o meu modus operandi) quando o plano inicial era só visitar destinos lusos - mas os humores de S.Pedro desencorajaram. Depois, porque gostei muito mais destas paragens do que alguma vez imaginei. Encontrei praias paradisíacas e cidades encantadas e dava um pulmão para morar na ilha que gostei mais (stay tuned). Por fim, porque sempre que mencionamos que fomos às Baleares e a resposta à pergunta "qual?" é "todas numa semana" as pessoas olham com desconfiança (vamos dizer surpresa). Não nos arrependemos minimamente. Não gosto de repetir destinos sabendo que há tanto mundo para conhecer e nunca o vou palmilhar todo - e tivemos uma aventura deliciosa.

 

Eis o que fizemos

  • 4 noites em Menorca com ida de ferry de um dia a Menorca
  • 4 noites em Ibiza com ida de ferry de um dia a Formentera

 

Maria das Palavras nas Ilhas Baleares - Formentera, Ses Iletes

 

Menorca e Formentera são mais bonitas (inexploradas?), mas por isso mesmo o alojamento é mais caro, sobretudo marcado com pouca antecedência. Ibiza e Maiorca têm também muito por descobrir. Repetiria, portanto. E, assim sendo, aconselho. Mesmo tendo noção que muito ficou de fora, por contrangimentos de tempo e vontades do momento, estamos felizes com as nossas escolhas.

 

Dia 1 / Maiorca: Tínhamos chegado na tarde anterior. Visitámos o centro histórico de Palma de manhã e habituamos o corpo ao calor da praia à tarde no Arenal (zona do hotel).

Dia 2 / Maiorca: Alugámos carro e demos a volta à ilha à procura de algumas das paragens que tinha pesquisado e que me tinham recomendado, como, Cuevas del Drach, Cala Mandragó e Cap de Formentor.

 

Mapa Maiorca e Menorca | Percurso Maria das Palavras nas Ilhas Baleares

 

Dia 3 / Menorca: Apanhámos o ferry bem cedo de Alcudia em Maiorca para Ciutadella em Menorca. Depois de muitos atrasos que relatarei depois, visitámos Mahón, a capital, o famoso bar Covas d'En Xoroi e as praias Binidali e San Tomas.

Dia 4 / Menorca para Ibiza: Praia de manhã em Maiorca junto à zona do hotel (não era a praia mais bonita, mas foi das melhores da viagem). Voltinha e compras para o apartamento onde íamos ficar à tarde já em Ibiza. Se estão a notar falta de informação do que fizemos à noite, não pensem que estou a guardar segredo (não fizemos nada, somos pessoas da manhã).

 

Mapa Ibiza | Percurso Maria das Palavras nas Ilhas Baleares

 

Dia 5 / Ibiza: De manhã visitámos o Centro Histórico e à tarde fizemos praia junto ao hotel na reconhecida Platja d'En Bossa.

Dia 6 / Formentera: O ferry leva meia horinha do porto de Ibiza a Formentera (La Savina) e fomos ao encontro das belas praias de Ses Iletes, Cala Saona e Playa de Migjorn.

 

Mapa Formentera | Percurso Maria das Palavras nas Ilhas Baleares

 

Dia 7/ Ibiza: Alugámos carro pela última vez para visitar Cala Salada (e Saladeta), San Antony de Portmany e as Platges de Comte.

Dia 8/ Ibiza: Aproveitamos a praia durante o dia todo, junto ao hotel (zona de Ses Figueretes) para acumular calor na pele para o regresso a Portugal já de noite.

 

Em posts seguintes falarei em mais pormenor do que visitámos em cada uma das ilhas e alguns sítios onde comemos (e o que achámos). E se não me seguem no Instagram (@mariadaspalavras) estão a perder algumas imagens de alguns dos sítios mais bonitos onde já estive - há fotos no feed e as Stories estão guardadas no destaque "Baleares".

 

 

HOUSTON WE HAVE A PROBLEM: quero morar em Menorca. 😲 ❤🏖 O dia na ilha começou mal: atrasos no ferry, atrasos no carro alugado e até um engarrafamento na única estrada que faz a distância entre dois bocados. E depois passou tudo. Comemos um arroz caldoso de bogavante calmamente que aligeirou tudo (sobretudo a fome), visitámos um punhado de lugares daqueles que parece que existem apenas nos filmes: cidades encantadas em que cada esquina é uma foto à espera de acontecer, esplanadas em colinas sobre o mar e a praia mais bonita que já vi (?). Vão a Menorca. Vão a Menorca. Repetição intencional. • 📸 by Moço • #menorca #baleares #balearics #calabinidali #holidays #travellover #instatravel #igerstravel #fotography #fotografia #fujilover #fujixt1 #xt1 #nofilter #alforrecasorrynotsorry

A post shared by Maria das Palavras (@mariadaspalavras) on



Ainda antes de terminar este texto, deixo-vos com alguns factos sobre a viagem:

  1. Nunca vi tanta mama ao léu na vida como nas praias destas ilhas, contando com aquelas malucas da abanicação de teta do ginásio onde certa vez fui ao cycling.
  2. Não achei as coisas caras (refeições e afins, sobretudo em Maiorca). Mas pode ser porque estava a comparar com a última ilha que visitei - vide Islândia - onde tive de prostituir o Moço para comer uma sopa. 
  3. O melhor da água cristalina não é ser bonita: é verem claramente que praias têm alforrecas e em que praias não têm se preocupar em acabar a tarde com alguém a urinar-vos na perna.

 

Maria das Palavras nas Ilhas Baleares - Ibiza Old Town

 

-- Já publicados! --

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

04
Jul18

Mão Esquerda é Penalti

Maria das Palavras

De todas as dicas que já tentei pôr em prática para beber mais água, desde aromatizá-la, a manter uma aplicação irritante no telemóvel, a fazer o pino com a perna esquerda dobrada (mentira, nem consigo fazer o pino), nenhuma funcionou como esta ideia simples: manter a garrafa ao alcance da minha mão esquerda

 

É tão básico como soa. Acreditem, também me ri em desdém quando me contaram o segredo. Em vez de pousar a garrafa ou copo à minha frente, para a ver bem, coloca-a logo ao meu lado, onde por impulso muitas vezes lhe pego sem notar e dou por mim a beber. 

 

Experimentem e depois venham cá contar à Maria. Dispenso desde já comentários de pessoas super afoitas que adoooram beber água, que já deslizam com facilidade 7 litros diários pela goela e não percebem a minha dificuldade. Até um bebé entende a dificuldade que é beber água...

 

giphy.gif

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

20
Mai18

5 Dicas Preciosas para irem aos Passadiços do Paiva

Maria das Palavras

Maria das Palavras | 5 Dicas para fazer os Passadiços do paiva

 

Estou longe de ser uma expert em qualquer coisa que conte como actividade física, mas estou a tentar tirar mestrado na arte de bem viajar, seja lá fora ou cá dentro. Um passeio a Castelo de Paiva deve constar da lista de qualquer pessoa que tenha por objetivo conhecer o mundo. Começando pelo nosso belo canto à beira mar plantado. Eis as dicas recolhidas este fim-de-semana: 

 

Dica primeira
Em podendo, fiquem alojados por perto. Vai saber bem fazerem os Passadiços frescos e retemperar forças por perto logo a seguir. Não que sejam de uma exigência física soberba (esta lontrinha fê-los sem se cansar muito), mas mexe com o gémeo da perna. A minha sugestão é a que experienciei na primeira pessoa e portanto a única que posso recomendar: O Rio Moment's.

 

Piscina e envolvência Rio Moments - Estadia em castelo de Paiva

 

Turismo rural de luxo, é o que é. Inserido numa paisagem verde deslumbrante onde só se ouve o Paiva a correr e os pássaros, com os seus próprios mini-passadiços (e mini-cascata), a acompanhar de simpatia, bom-gosto, pequeno-almoço variado e caseiro, jacuzzi e uma piscina que também não calha mal. A repetir. O quarto nº10 era o nosso, dono desta varanda. 

 

Quarto 10 do Rio Moments - Maria das Palavras - estadia em Castelo de Paiva

 

 

Dica segunda
Vão numa época de calor moderado e ao início da manhã ou fim da tarde. O percurso que fizemos só apresentou dificuldade na subida inicial (que nem se paga, a bilheteira é no cume dessa subida) e de resto foram 8 quilómetros tranquilos, quase sempre planos ou a descer. E começámos já passava das quatro. Mas ainda assim fui mais despida do que já me tinha apresentado ao mundo este ano e tive calor. Bem calçados, escuso de dizer, não é? 

 

Dica terceira
Comprem o bilhete online antes, que pode esgotar (custa 1€). Como têm de indicar onde querem entrar, aconselho que façam o percurso no sentido Areínho-Espiunca. Foi o que li nas minhas pesquisas antes de ir e foi o que aconselhou também a senhora do hotel onde ficámos. Não posso comparar, porque não sei como seria ao contrário, mas tirando a subida inicial (que me fez entregar a alma ao demónio), posso dizer que nem estava muito cansada no final, portanto é capaz de fazer sentido. Claro que podem sempre fazer os dois sentidos se forem tolos quiserem. Mas eu sem a motivação de conhecer a paisagem, já não voltava para trás. paisagem passadiços do paiva.jpg
O que fizemos foi deixar o carro no parque (gratuito) de Espiunca e apanhar um taxi para a partida no Areínho. Foram 16 euros (que dividimos com outras duas pessoas que iam fazer o mesmo percurso) e um quarto de hora de viagem. Assim, no final, já estávamos com o carro ao pé e não era preciso esperar por nada, nem preocuparmo-nos.

 

Dica quarta

Comam bem! Quer acabem perto da hora de almoço ou de jantar, peguem em vocês e vão a Alvarenga ao Abrigo da Paiva. Peçam carne da raça arouquesa (que mimo!), embora quem nos recomendou o restaurante se eprca nas pataniscas. Mais recomendações cinco estrelas, com a garantia de qualidade Maria e Moço, para a duração da vossa estadia: Dona Amélia em Castelo de Paiva e O Parlamento em Arouca (obrigada a quem me fez estas recomendações ótimas via Facebook e Instagram, aquando do meu pedido de ajuda).

 

Dica quinta

Aproveitem tudo. Não façam a visita a Castelo de Paiva só pelos Passadiços (embora sejam imperdível), nem façam os Passadiços só para chegar ao fim, sem se deliciarem com a paisagem. Fizemos o percurso em duas horas e meia com uma paragem para petiscar (vão prevenidos com água e lanchinhos, embora haja um bar mais ou menos a meio) e muitas fotos pelo meio, mas até podíamos ter demorado mais. A praia fluvial do Vau fica a meio e há muito para a apreciar em cada miradouro.

 

No meu perfil do Instagram (@mariadaspalavras) guardei um tópico "Castelo de Paiva" onde podem ver mais desta nossa visita ilustrada. Bons passeios!

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

30
Jan17

29 / 66 Dias sem Porcarias

Maria das Palavras

Como pôr açúcar na boca sem quebrar a dieta: usar este esfoliante de lábios da Lush. Mas é preciso não lamber as beiças, o que também se torna complicado, até porque é...comestível. Ninguém me paga a publicidade - o que é uma pena - por isso fica o aviso: nunca entrem numa Lush. Correm sério risco de querer trazer a loja toda. Ou querer comer a loja toda...e não vende comida. 

 

Bubblegum Lush - Maria das Palavras

 

Dica: Andava com os lábios cheios de pelezinhas pelo que decidi usar uma visita à Lush para comprar bombas de banho (e barras de fazer espuma) para comprar um destes que é delicioso (ops, queria dizer, super aromático). Mas podem obter o mesmo efeito esfoliante misturando açúcar com outro creme hidratante que tenham por casa. 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

21
Nov16

A pequenada e os livros.

Maria das Palavras

Quando o nosso sobrinho nasceu, vai para dois anos e umas quedas, prometemos (ao Universo enfim, para ninguém em particular que ele não falava) que lhe daríamos um livro por ano. Eu sou menina das letras, o Moço alinhou, houve direito a pinky swear e tudo. 

 

tumblr_moluw8alAL1s0m2j2o1_500.gif


Falhámos redondamente.
Tem sido bem mais de um livro por ano. 

 

À medida que ele vai crescendo e vai ligando cada vez mais aos livros (ele não diz livros, diz "histórias") mais gozo dá escolher livros para ele. Tenho descoberto um mundo de criatividade que só visto. Numa primeira fase eram os livros com sons e texturas. Agora, para a idade dele há livros que são autênticos jogos. Têm poucas letras? Têm. Mas ajudam-nos a apaixonarem-se pelos livros mesmo antes de saberem ler e a desenvolverem todo o tipo de competências com tanta interatividade. Enquanto os adultos também se deliciam com a originalidade. Embora não possamos admitir que os livros deles nos divertem muito mais que os nossos.  

 

Socorro, estamos no livro errado - Booksmile

 

O mais recente que oferecemos ao garoto foi esse que se chama Socorro, estamos no livro errado e tem tudo desde bonecada e um argumento giro a instruções para fazer um  barco de papel ou páginas para identificar as diferenças (e apesar de ele ser demasiado pequeno para conseguir fazer tudo desde já, juro-vos que não tem largado esta "estóia" nova). A premissa é simples: o Rui e a Rita foram parar ao livro errado e precisam da ajuda do leitor para voltarem ao seu livro - para junto do seu cão. Ao longo das páginas vão saltando de livro em livro e encontrando desafios diferentes até chegar ao seu. As crianças são convidadas a ajudar nesta busca e, a julgar por este meu catraio que ainda nem percebe tudo, divertem-se muito.Podem ver algumas das páginas interiores aqui: 

 

2016_1116_21380700.jpg

 

2016_1116_21381400.jpg

 

Além deste, reuni abaixo alguns dos que já ofereci (a este sobrinho e a outras sobrinhas "de coração") que ficaram no meu lote de favoritos. Um deles faz jogos de sombras, outro explica a vinda de uma mana, outro é um grande hit entre a miudagem e creio que tem a ver com os sons! Todos escolhidos com carinho para uma pessoa e uma situação, recomendados com honestidade.

 

 

 

Se eu estou ansiosa para ter filhos? Ainda não. E para lhes fazer uma biblioteca? Absolutamente! Aproveitando que é quase Natal fiquem então com estas sugestões: um livro é sempre um bom presente. 

  

Uma última dica: algo que me baralha muito nos livros - como nalguns brinquedos - é saber se já são adequados para a idade. Claro que podemos sempre oferecer com antecipação e às vezes mesmo fugindo à tabela do que é adequado para as crianças (pois todas têm os seus próprios ritmos e podem já ler livros mais avançados ou aproveitar bem os que são pensados para uma idade menor), mas é bom ter uma noção. Então neste link podem ver os conselhos do Plano Nacional de Leitura, para saberem o que é adequado para cada etapa. 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

15
Abr16

Tive uma ideia de génio.

Maria das Palavras

Daquelas capazes de me pagar a conta da EDP até ao fim da vida. Um site que mostrasse o que se deve vestir de acordo com a temperatura. Por exemplo, 19º é tempo para camisola, casaco curto, e jeans.

Fui ver: já existe (embora seja alguém a pender para o encalorado).  

Ó sorte marreca! 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

05
Abr16

Jovem, queres ver mais estatísticas do teu blog?

Maria das Palavras

Prometi revelar o segredo mais bem guardado pelos deuses (mentira, quase toda a gente sabe) e aqui vai. Vejam lá como instalar o Google Analytics e ter acesso a  informação como esta, em mais uma participação aqui da Maria no blog mais útil da blogosfera.

Aprender uma coisa nova por dia - Maria das Palavras ! Estatísticas do blog

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

03
Mar16

7 Formas de fazer com que nos preparem o jantar (sem fingir muito).

Maria das Palavras

Refeição - Imagem Pixabay

Jovem, já te deu a preguiça completa de fazer o jantar? A mim acontece-me numa base diária. Gosto muito de cozinhar e inventar, mas não é por obrigação. Claro que o que o jantar tem de se fazer na mesma. E pedir não é tão divertido como usar uma destas técnicas:


1. O Masterchef.
Vamos fazer um jogo. Tens os ingredientes x e y. Tens de os usar no jantar e tens meia-hora. Surpreende-me. 

 

2. A falta de apetite. 
Ai...só de pensar em comida acho que enjoo, estou mesmo sem fome. Acho que não janto, faz tu para ti. (sobra sempre)

 

3. O elogio.
Quando fazes o jantar fica sempre tão bom! Até me babo só de pensar. És a/o melhor cozinheira/o de sempre...


4. A saudade. 
Amor, tenho tantas saudades daquela tua massa com atum. Hummm....Suponho que não terias paciência de a fazer agora?

 

5. A lesma.
Demora tanto tempo (estou só acabar de arrumar umas coisas! sim, sim, sei que já estão a bater as 22h...) que alguém decide começar.


6. A carteira. 
Pagar para ir ao restaurante ou chamar a Telepizza é infalível. Fazem-nos sempre o jantar sem refilar.

7. A mãe.
Quando tudo menos a preguiça nos falhar (inclusivamente a carteira), há sempre quem nos safe.

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds