Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

27
Jul16

E porque hoje se fala de livros...

Maria das Palavras

Cloud Atlas com galão - Maria das Palavras

 

É o dia certo para vos contar o balanço da minha experiência com o Livro Secreto. A foto foi tirada esta manhã, com o Cloud Atlas e o meu galão (como se pode ver na mancha da minha caneca favorita). Ultimamente dou por mim a acordar mais cedo para ler um pouco, já que não consigo deitar-me mais tarde - não sou definitivamente um ser da noite. 

Lembram-se do Livro Secreto, certo? Já vos falei da iniciativa, criada pela M.J., assim que me chegou o primeiro exemplar. Basicamente pus um livro a rodar, bem como os restantes elementos que participam na iniciativa. Todos os meses alguém lê o meu livro e todos os meses leio o livro de alguém - sem saber qual vai calhar a quem. E cada leitor anota as suas passagens favoritas ou faz comentários, de forma a que o livro volte, no final do ciclo, para o seu dono, mais lido e mais rico. Pelo menos é esse o plano.

Quando começámos - digo eu - era tudo muito rigoroso nas datas, nos envios e nas leituras e com o tempo o grupo foi-se conhecendo e entrosando, criando empatia e flexibilidade. O que não abandalhou a iniciativa, só a tornou melhor. E já não me lembro quantos livros me passaram pelas mãos, mas, com exceção de uma impossibilidade, li-os todos até agora e descobri verdadeiras pérolas (às vezes literalmente) que jamais teria escolhido. 


Não escrevi sobre todos os livros da iniciativa que já li, por isso vou aceitar a sugestão da Presidentadeste "clube do livro" e vou responder a algumas questões, para acalmar a vossa curiosidade sobre o assunto - estão a salivar para saber mais, não é?

 

a) porque decidi participar na iniciativa;
Fui vítima de chantagem emocional por parte da Presidenta, pois claro. O chamado olhinho de gato das botas.

b) qual o livro que mais gostei até agora;
A Luz, do mestre Stephen King. Ou não fosse eu passada dos carretos. Mas fica uma menção honrosa para o livro que eu própria pus a circular (e li à pressa para entrar neste circuito) e que me surpreendeu positivamente: o minorca "A Contadora de Filmes". E aguardo ansiosamente pelo Zafón (ele anda aí!), que prometem que me vai roubar o coração. 

c) qual o livro que menos gostei;

O livro que tenho no momento é sempre o que gosto menos. Porque penso: "tenho tantos na minha estante que fui EU a escolher e me apetecem ler...porque raio tenho de ler este que não fui eu que escolhi?". Depois lembro-me do propósito da iniciativa, do facto de me ter juntado a ela de livre vontade e em consciência, do bem que faz sair do hábito...e deixo-me surpreender.


d) uma passagem do livro que tenho e que está sublinhada por alguém;

A passagem que a Magui sublinhou na página nº40 do Cloud Atlas quis marcá-la também a amarelo fluorescente (não o fiz, dona do livro, não te preocupes).

 

(...) resolvi perguntar-lhe porque é que me tinha sorrido enquanto estava a ser chicoteado. "A dor é forte, pois é - mas o olhar de um amigo é mais forte". Respondi-lhe que nem ele sabia nada de mim nem eu sabia nada dele. Ele tocou nos olhos e depois nos meus, como se esse simples gesto fosse uma explicação total. 


e) se já pensei em desistir;
Sempre que pego no livro que não fui eu que escolhi, lá está. E depois perco-me nele e passa tudo. 

f) coisas que gosto e não gosto na iniciativa;

Não gosto de ter de estar sempre a caminhar para os CTT. Gosto quando consigo convencer o Moço a ir lá por mim. Não gosto dos papéis *a solta nos livros. Gosto de ler as mensagens das outras pessoas no livro. Não gosto de não conseguir cumprir a meta. Gosto de ser supreendida. Não gosto de empurrar para trás os meus próprios livros que já estavam na fila. Gosto daquilo que mais odeio: ser "obrigada" a ler algo que não escolhi. 


g) se pudesse trocava o livro que enviei por outro: qual!

Não, não trocava...e a explicação é simples: fiz uma escolha perfeita (ahahah, esse ego!). É um livro agradável de ler, curto para deixar que pessoas com vários ritmos de leitura consigam sempre cumprir a meta e que gostei o suficiente para querer recomendar, mas não tanto que não me queira separar dele. Honestidade a mais?

 

*sim, está errado, é de propósito, porque é assim que lhe chamo. Neste âmbito. Noutros, chamo-lhe só "tola" ou "psst, tu aí".

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

04
Jul16

Gostávamos de não concordar.

Maria das Palavras

E queremos dizer que não concordamos. Mas depois vemos uma reportagem sobre a fruta de aspeto grosseiro que não é posta à venda porque é preterida nos supermercados, enfim, ninguém lhe pega, mesmo sabendo que a casca irregular não significa que não é própria para consumo. E se numa coisa tão fácil de compreender como uma peça de fruta isto acontece, como podemos acreditar que somos todos mais evoluídos no julgamento de algo infinitamente mais complexo, como o ser humano (nem digo a mulher). Não gostamos de concordar, mas em muitos casos, somos obrigados a isso. Sejamos melhores.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

15
Abr16

Vai haver casório | O Anúncio

Maria das Palavras

A não ser que sejam muito desatentos já sabem que vai haver casório de uma das melhores na arte de moldar o barro das palavras, aqui no bairro do Sapo. E a não ser que sejam ainda mais desatentos (ao meu blog, em particular) sabem que não posso estar a falar de mim, até porque tenho certos traumas e aversões ao casamento na primeira pessoa (o ato, não o estado).

A blogger em causa, é também uma pelintra assumida. Assim sendo, e querendo partilhar com a blogosfera o seu dia especial - que por agora mantemos no segredo dos deuses qual será - o que faz? Convida o Pau Storch? A After Click? Alguém conceituado na blogosfera para fazer as fotos do casamento para os seus diários virtuais? O tanas. Convida aqui a Maria. Ninguém me tira a ideia que só fui convidada para o casamento, - não porque coaduno, com ela e com a outra, em largas horas de conversa facilmente censurável pelo público mais cristão, numa janela virtual -  mas para lhe fazer a foto-reportagem para o Instagram. Fui bem enganada, foi o que foi. Eu nem sou das imagens, sou das palavras. 

Seja como for, fiquem atentos. No dia do casamento estarei lá, no instagram da emedjay ou éme-jota (como preferirem) a fazer a foto-reportagem com direito a comentário. Sigam-no já para não perderem esse memorável Instagramajacking.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

08
Abr16

Este fim-de-semana: o clássico espanhol da blogosfera.

Maria das Palavras

Qual Ronaldo vs Messi*? Maria das Palavras em Madrid, M.J. em Barcelona. Perde a primeira a rebentar num atentado terrorista. Ou a que gaste mais dinheiro em comida que afinal não presta ou entradas para sítios aborrecidos. Ou a que faça o relatório de viagem mais inútil no blog.

*M.J., tu és o Messi que eu sou mais alta. Muahahahah.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

01
Out15

Direito de Resposta: O meu Sonho

Maria das Palavras

Caçadoras de Sonhos | M.J. e Maria das Palavras

 

Eu analisei o sonho da M.J e a M.J. analisou o meu sonho. 

Já leram o meu sonho?
Pois a intepretação era óbvia: estou destinada a grandes feitos, riquezas infindáveis e no próximo Verão já serei uma daquelas bloggers a quem marcas de quem nunca ninguém ouviu falar oferece biquinis que de repente se vêem em todos os corpos da praia. 


Mas foi assim que ela leu?! Não. Fez uma interpretação rebuscada. que falha ao olho atento do comum cidadão. Chegou ao ponto de - a atrevida - pôr em risco a minha relação com o Moço. sugerindo que o meu sonho delatava o desejo por sapatos. Como se ele tolerasse mais sapatos lá por casa, sem que eu tenha de doar uns à troca.

Então fui, às escondidas do Moço, passear-me por todas as lojas onde as bloggers deviam comprar sapatos. Basicamente é a Zillian. Qualquer outra marca de sapatos dá direito a despromoção. Olhei para a montra, olhei para a carteira. O problema era a carteira. Esqueci a pretensão ao mundo digital. Fui antes ao calçado Guimarães. Olhei para a montra, olhei para carteira. O problema era a montra. 

Assim estou aqui, condenada a uma vida de sonhos com hotéis que são afinal desejos por sapatos. 


Achavam que eu ia responder ao facto de ela me chamar badalhoca? Ridículos. Eu bem sei que muitas das minhas blusas chegam a mostrar o cotovelo e tenho mesmo vestidos sem comprimento suficiente para me tapar a canela. Admito. Nada a assinalar. Terei de rever os meus comportamentos e, em última instância, como a M.J. sugere: a burka nunca fez mal a ninguém.

 

-------

As Caçadoras de Sonhos Maria das Palavras e M.J. estão à vossa disposição, para de uma forma absolutamente desprovida de juízo, mas repleta de conselhos originais, desmontar os vossos sonhos e ajudar a interpretá-los. Interessados na análise freudiana de duas miúdas que não devem ser levadas a sério? Enviem os vossos sonhos para cacadorasdesonhos@sapo.pt

Prometemos ser sobejamente mais meiguinhas nas análises alheias do que fomos nas nossas. Tudo depende, claro, do vosso sonho...experimentem.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D