Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

29
Dez19

12 Experiências que marcaram o meu 2019

Maria das Palavras

Se olhar para as checklists gerais, o meu ano de 2019 foi uma desilusão. Um ano perfeitamente blé. Não me separei, nem me casei. Não tive filhos, nem adotei um animal. Não mudei de casa, nem de trabalho. Não cumpri nenhum grande sonho, nem ocorreu nenhuma grande desgraça. Nem sequer fiz uma viagem fora da Europa. Por que será então lembrado este ano? Se não é pelas grandes, será pelas pequenas. E vejamos se são tão menosprezáveis assim. 

 

2019 maria das palavras

 

1. Li um livro que mudou a minha forma de reagir. Chama-se O Monge que Vendeu o seu Ferrari, é um mega cliché da auto-ajuda (género em que nunca me tinha aventurado) e já falei dele aqui. Pontuou positivamente um ano em que a palavra foi gratidão e ajudou-me a pô-la em prática e viver cada dia, ainda que esse seja um trabalho diário e contínuo que nem sempre parece ao meu alcance. [E na verdade ouvi o livro, que foi outra estreia do ano: os Audiobooks do Audible.]

 

2. Jantei no Museu de História Natural de Londres. Por esta não esperavam, pois não? Mas aconteceu, e apesar de ter sido um buffet (odeio comer de pé) foi uma experiência incrível que os ossos no meu prato não fossem a coisa mais morta que constava do meu cenário de jantar, contando com os espécimes nas paredes e pendurados acima da minha cabeça. Agora que penso nisso, talvez não fosse uma experiência excelente para vegetarianos.

 

3. Visitei bons amigos na Bélgica (mesmo a tempo de se mudarem para o Lux de Benelux) e com isso conheci sítios maravilhosos (não apenas a casa de Waffles onde me levaram em Bruxelas, mas também as encantadoras cidades de Bruges e Dinant (também fui a Ghent e Antuérpia).

 

dinant maria das palavras

 

4. Conheci o pão-de-ló da minha vida. E não fica em Ovar: fica em Quintadona, na Casa da Viúva Winebar. E não foi da gula nem da fome que ele me encantou, porque quando o trouxeram para a mesa eu estava tão anafada das delícias anteriores que jurava que nem conseguia morder uma pastilha. 

 

casa da viuva quintadona maria das palavras

 

5. Comecei a escrever num bloco de notas reutilizável. Comprei um Infinite Book na FNAC, na senda ecológica e minimalista que me assolou este ano (que é para continuar). E não é que dá um jeitaço? Para quem, como eu, está sempre a escrever checklists e tirar apontamentos rápidos (e o meio digital nem sempre serve), é ideal. Acabei já por comprar outro online no site da marca e tenho um para apontamentos pessoais (liso, mais pequeno) e um para o trabalho (que tem páginas de notas pontilhadas e de planner semanal), que espero que durem muitos anos. Escrevo, apago (tiro foto antes e arquivo se for algo para durar mais, o que é raro) e reutilizo. 

 


6. Passei noutro cenário de Game of Thrones com a minha irmã
, que aceitou ir comigo apesar de me conhecer há para cima de 20 anos. Que é outra forma de dizer que estive em Sevilha, a apanhar os melhores (únicos?) dias de verdadeiro calor deste ano e um dos pontos mais bonitos de visitar foi o Real Alcazar, que foi Dorne em GOT. Outro foi a Praça de Espanha que em Star Wars é o palácio de Naboo, por isso escolhem o vosso lado geek favorito.

 

sevilha maria das palavras

 

7. Destronei a minha ex-francesinha favorita pela nova campeã: na Taberna Belga em Braga. Molho cremoso (os puristas não admitem que seja francesinha, atenção), carne de chorar, batatas caseirinhas. O que mais pode querer uma gulosa? Experimentei várias outras, mas no meu palato nenhuma chegou aos calcanhares desta. 

 

8. Conheci o sítio do wallpaper da minha televisão. Chama-se Hallstat e foi só um dos pontos que visitei com uma boa amiga em viagem à Áustria (quando cometi novamente o pecado de viajar sem marido). Mas que ponto! Esta fui eu que tirei, exatamente com o mesmo enquadramento da que namorei meses e meses. 

 

hallstat maria das palavras

 

9. Andei no comboio Histórico do Tua! Ganhou claramente o duelo VS cruzeiro do Douro e fica como experiência para recordar para sempre. Acabei cheia de fuligem, com 5 rebuçados da Régua na boca ao mesmo tempo e feliz.



comboio douro maria das palavras

 

10. Tornei-me fã de podcasts. Comecei a ouvi-los a caminho de todo o lado, usando a minha app favorita (Castbox) e gostei tanto que um dia, sem pensar muito, comecei o meu próprio podcast a que chamei Mensagem de Voz (disponível no Spotify e no Castbox). Alguns dos meus podcasts favoritos são Terapia de Casal, Couple's Therapy (não são o mesmo, juro), Projeto Piloto e One Step.

 

11. Desci à Lagoa do Fogo. Que é como quem diz, apaixonei-me por São Miguel. E que na verdade conheci 6756 lagoas. Foi uma viagem de uma semana - a mais longa deste ano - e deixou-me vontade de conhecer todas as ilhas. Acompanharam no Instagram? Continua nos destaques do perfil @mariadaspalavras, bem como as outras viagens de 2019. Já subir da Lagoa do Fogo, foi uma experiência menos boa, graças a Deus não faleci, mas esteve por pouco, porque ainda não foi este ano que me tornei fit. 

 

lagoa do fogo maria das palavras

 

12. As minhas séries favoritas foram séries documentais. Vi Chernobyl na HBO e When They See Us na Netflix e, senhores, corram se ainda não viram. Poucos episódios, marcantes, que revelam prismas reais da nossa sociedade em que nos habituamos a pensar ao longe.

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

01
Mai19

Descobertas do Mês | Abril 2019

Maria das Palavras

Vamos ao balanço menos aguardado do mês! Nas última semanas li livros que gostei, mas não me deixaram sem fôlego, vi filmes que apreciei sem achar que devia recomendar e fiquei-me por séries conhecidas, como Friends que é um favorito se sempre, ou Game of Thrones, onde atualmente há mais personagens a ressuscitar que a morrer, para que possa constar como um favorito assinalável. Isso não significa que não tenha feito algumas descobertas dignas de nota que vos quero apresentar. Cá vão elas. 

 

 

A música: This Feeling, Alabama Shakes

Digo sempre sem problemas que não gosto de música novas. As que conheço chegam-me. Depois, muito de vez em quando, ouço uma que espevita o tímpano. Foi o caso desta, que me chamou a atenção durante um episódio de Big Little Lies. Não parei de a ouvir durante as semanas que se seguiram. Para além dela, recomendo outras músicas dos Alabama Shakes e outras músicas da banda sonora da série (September Song ou Cold Little Heart, que o Moço me diz que passa na rádio, mas sem a introdução). Digam-me lá se esta não fica no ouvido (por motivos diferentes do Baby Shark). 

 

 

 

 

A ideia: Nunca te vais arrepender de não ter trabalhado mais horas.

Comecei a ouvir o livro "O Monge que vendeu o seu Ferrari" de Robin Sharma. Não foi para já tão transformador ou marcante como é suposto, excepto por esta ideia. Posso estar a relatar mal mas é qualquer coisa como o pai de uma das personagens lhe dizer a determinado momento que no leito de morte uma pessoa nunca se arrepende de não ter trabalhado mais. Arrepende-se talvez de não ter vivido mais. Isto num contexto próprio em que falamos de um advogado que devota a vida a ganhar casos e ganhar mais e mais dinheiro por uma vida da qual nunca desfruta. Não quero com isto incentivar à preguiça. Acho que as pessoas devem trabalhar no que gostam e fazê-lo com muito empenho. Mas devem também lembrar-se sempre que as horas extra, os sacrifícios pessoais, os dias de férias por tirar que se acumulam...são algo que nunca vamos recuperar. Quando podíamos estar a criar memórias do tipo das que nos podemos arrepender de não viver. 

 

 

O passeio: Parque do Buçaquinho

Fica em Ovar. Assim que estacionámos e senti o aroma a eucaliptos ganhei o dia. É um parque com árvores, lagos e caminhos de estrado, ótimo para passeios, piqueniques, um sumo na esplanada, uma manta e um livro,  levar as crianças a baloiçar (até tem um mini-slide!). Fez-me ver como ainda tenho tanto para descobrir aqui à volta de Espinho. 

 

O Parque Ambiental do Buçaquinho inaugurado a 25 abril 2013 ocupa uma área de 24 ha de floresta protegida, de grande valor ambiental e com uma biodiversidade rica ao nível da fauna e da flora. Contempla um pinhal, seis lagoas, uma cafetaria, parque infantil, jardim de plantas aromáticas, torre e posto de observação da avifauna, espaço multimédia e Centro de Educação Ambiental. O Parque resulta da revitalização da antiga Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) Esmoriz/Cortegaça. in CM-Ovar.pt

 

 

Maria das Palavras no Parque do Buçaquinho

 

 

O gelado: Magnum White Chocolate & Cookies

Encontrei o Magnum da minha vida. É difícil deixar para trás uma vida recheada de Magnum Amêndoas, Caramel & Nuts ou o simples Branco. Mas uma vez trincado este menino, temo que durante uns tempos esses fiquem esquecidos. Entretanto ainda não provei gelado Kinder Bueno da carta da Olá, que também promete. Temo que possa haver um novo gelado na lista de Maio...

 

Resultado de imagem para magnum white and cookies

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

15
Jan18

7 Favoritos de 2017

Maria das Palavras

1. O BRUNCH

Em 2017 foi tempo de conhecer opções em Espinho, Gaia, Porto, Matosinhos...E se é verdade que tenho ainda muito para explorar, também é verdade que já consigo recomendar uma série de sítios onde adoro ingerir a minha refeição favorita da vida. Se quiserem faço um post com essas várias recomendações, mas para já fica o campeão: o Noshi. Talvez pelo factor surpresa. É um sítio a pender para as opções saudáveis e eu gosto de panquecas com gelado. Mas é tudo simplesmente delicioso. Só comendo. 

 

 

Um #belobrunch como diria a @alicetrewinnard 😆 @noshiporto #brunch #porto

A post shared by Maria das Palavras (@maria_das_palavras) on

 

 

2. O LIVRO

Este ano fui a vergonha da minha cara e li muito menos. Sei que foi coisa das voltas da vida e da indisponibilidade mas também sei que quando tive tempo livre me perdi noutras formas de lazer mais fáceis e menos ricas. Mas sem dúvida elejo como favorito um livro de que já falei aqui, de um autor que descobri no final do ano passado com outro livro maior e que me conquistou irremediavelmente: Afonso Cruz. 

 

20606499_hFfau.jpeg

 

 

3. AS PANQUECAS

O BOP pode não ter sido eleito o melhor brunch do Porto por mim, mas certamente é uma opção deliciosa que conta com as melhores panquecas - aliás, a fazer lembrar as que comi na melhor viagem do ano. 

 

 

 

4. A VIAGEM

Eu desconfiava que ia gostar, mas ao mesmo tempo achava que talvez fosse uma cidade sobrevalorizada. No entanto é simplesmente de fazer cair o queixo, de uma dimensão que não se pode explicar. Tenho vídeos de viagem para editar e uma pena desgraçada de ainda não o ter feito, porque sei que foi a viagem perfeita, com sol e neve, com comida da boa (que é como quem diz: má), locais desde sempre no meu imaginário e cantos de gospel. 

 

 

 

5. O BATON

Este ano comecei a ligar a maquilhagem um bocadinho mais a sério. Se há vários produtos que se tornaram favoritos (talvez até se justifique um post sobre isso se quiserem), há um que me vai acompanhar largos anos certamente - já vou no segundo. Matte, bege rosinha, durável, natural, perfeito. O "Bithday Suit" da Sleek. Custa perto de 7€ na Maquillalia (link da imagem) e também se vende na Sephora.

 

 

matteme.png

 

6. A SÉRIE

Nunca tinha visto Good Wife e descobri-a este ano. Devorei algumas temporadas e se é verdade que não foi até ao fim (ainda hei-de ver o resto) também e verdade que foi um bom vício durante longas semanas em que estive sozinha. Portanto vou passá-la à frente da primeira temporada de Designated Survivor que também foi uma pequena maratona, mas já a dois na reta final do ano. Tudo Netflix - há lá outra forma de ver TV, por estes dias? 

 

 

 

7. O PLANNER

Sei que está mais do que na moda ter uma coisa destas e toda a gente tem uma sugestão diferente. Mas este simplesmente "aconteceu" numa visita à Stradivarius para ver a tal área nova de decoração e papelaria que encaixaram nas lojas. Trouxe-o comigo porque achei-o com personalidade e ainda assim elegante o suficiente para aparatos profissionais e tem durado meses (sim, é rosa e de veludo). Tenho-o usado sempre para organizar mentalmente as minhas semanas. Não substituiu a agenda pessoal anual que anda sempre na mala: este está sempre na secretária e organiza os meus afazeres a cada dia (com um nível de detalhe que a agenda nunca chega a conhecer). Já não está na loja portuguesa online (não sei se nas lojas físicas ainda há) mas custou 9,99€ e é este aqui.

 

velvetplanner_stradivarius.jpg

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

05
Set16

Os favoritos, as melhores, a coisa mai'linda!

Maria das Palavras

Se há coisa que me faz rugas na testa são os rótulos tipo "melhor amiga", os escolhe-lá-e-só-podes-dizer-um-para-sempre tipo "o prato favorito". Como é que eu posso comparar o filme que me eriçou o pêlo há pouco, super moderno, com o clássico que nunca esquecerei e dizer qual deles é melhor que o outro? Ou dar pontos diferentes ao livro que me levou ás lágrimas de rir e o outro de chorar. Ou dizer que o meu sabor de gelado favorito é straciatella, enquanto me lembro dos caramelos da Hagen Dasz e da meloa do Santini. Ou recomendar só um blog, a fazer de conta que não acompanho outros tantos com igual entusiasmo? A coisa mai'linda do mundo é não ter favoritos. E, em tendo, se se tratar de um filho, disfarçar muito bem.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D