Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

12
Jul17

Como acertar quando se erra

Maria das Palavras

Se até as máquinas cometem erros, não podemos exigir que os humanos não o façam. E por trás das empresas e das marcas estão humanos.

Quando por graça, publiquei este post sobre os porcos que dão lã, muitos riram, outros apontaram o dedo. De facto não é uma falha bonita. Um livro para crianças onde texto e imagem trocados põem um pintainho a relinchar e que está nas bancas é um erro. 

Isso: um erro. Todos erramos. E eis como nos podemos distinguir: na forma como lidamos com isso. Como nos corrigimos, desculpamos e fazemos os possíveis para não prejudicar ninguém depois da falha. No caso de uma marca isso é ainda mais flagrante. Quando a gráfica se enganou, e apesar de a edição ter sido corrigida e lançada correta para o mercado, ainda assim houve alguns exemplares que escaparam - e a minha amiga cheia de pontaria sacou um. 

 

Mas a marca ficou atenta. E assim que eu publiquei um post sobre isso recebi um email onde nem por sombras me pediram para censurar o que tinha escrito, mas assumiram a situação, explicaram-me o que tinha acontecido e como estava corrigido. Disseram-me que podia informar que quem tivesse exemplares errados podia contactar a editora para ter um livro correto. E enviaram a pronto um à minha amiga (que já o tem nas mãos - ou melhor, tem a gaiata linda dela). 

E apeteceu-me voltar a tocar no assunto, porque queria lembrar que às vezes damos um passo atrás para dar dois passos à frente. Que errar é uma oportunidade de corrigir. Saber falhar também é uma virtude do caraças. Vamos todos errar melhor?

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

02
Set15

Os 6 tipos de bloggers com atitudes erradas face à publicidade

Maria das Palavras

 

1. Os que aceitam fazer publicidade a troco de produtos.

Cremes! Cremes! Cremes! (a bater com os punhos na mesa)

 

2. Os que aceitam fazer publicidade a troco de produtos/serviços só quando gostam mesmo do produto.

Felizmente são pouco seletivos e gostam de muuuuita coisa. Coincidentemente, o carinho pela marca publicitada vem exatamente ao mesmo tempo que para outros bloggers da praça.

 

3. Os que só aceitam publicidade se for a troco de dinheiro.

Ai, tenho tantas visitas e as marcas parecem lapas no meu pé, atirem-me notas, vá, que eu faço disto profissão e tenho de comer (e transportar as bolachinas do lanche nas malas Prada).

 Imagem Pixabay Free Use - Business Card

 

4. Os que não aceitam publicidade por princípio, mesmo que lhes desse um fortuna. Falam do que gostam e não querem nada em troca.

Bitch please, de borla até injeções na testa...

 

5. Os que dizem que não aceitam publicidade por princípio mas contactam as marcas secretamente ou rezam com muita força para serem contactados.

A minha mãe ensinou-me a ter valores. Não estou a falar dos morais.

 

6. Os que desejam ardentemente receber qualquer tipo de borlas em produtos/serviço/divulgação ou quantia de dinheiro a troco de artigos ou mesmo da sua alma ou da própria mãezinha.

Vendidos sem critério que querem é borlas, vulgo eu.

 

[Pois, é verdade, não sobrou nenhum. Consta que no mundo dos blogs a perfeição só se encontra quando não se escreve, nem se opina.]

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

12
Ago14

CASTELBEL Porto

Maria das Palavras

Nem só de vocabulário rico se faz o "bom português".

Há uns tempos tive a oportunidade (de uma vida) de ficar hospedada no Hotel Tróia Design. Um daqueles hotéis em que numa noite se gasta aquilo que eu tento que seja o budget para a semana inteira de férias. E eu que até tenho a minha quota de presença em hóteis nacionais, fiquei encantada com a qualidade dos produtos de higiene que nos disponibilizavam. 


Castelbel Porto



O meu primeiro comentário foi "isto não tem nada a ver com aquela água para lavar cavalos que nos costumam dar"
. Até o condicionador era maravilhoso na sua função, para além do aroma (e as meninas de cabelo longo sabem quão importante isto é). E pronto, a estadia acabou, trouxe os restinhos do produto comigo, gastei-os e segui a minha vida como sempre, sem me lembrar mais do assunto.

 

Hoje, ao ver um comentário num post d'A Maçã de Eva (que é, para mim, uma blogger daquelas em bom, e uma pessoa com a coragem que eu queria para largar tudo e fazer a vida à sua medida), reconheci o nome da marca: Castelbel Porto, aconselhava alguém. E eu dava um bracinho em como foi aquela marca que eu experimentei em Tróia e na altura não fixei. Agora, à frente do computador, corri para o site e encantei-me com o design (a sonhar com os aromas). Não encontrei preços em lado nenhum, nem sei onde se vende aqui pela capital, mas se alguém tiver dicas neste sentido, aprecio.

Castelbel Porto - Sabonete Coleção Portus Cale

 

Tão estranho, como aquelas coisas que me faziam torcer o nariz em crianças (receber sabonetes no Natal??? vai lá para o diabo que te desencantou com os teus sabonetes e as tuas velas de cheiro do demo) agora me fazem suspirar e vão direitinhos para a wishlist. Claro que fui logo buscar uma marca de luxo - chamem-me parva! 

Mais uma marca portuguesa, que me orgulha para lá de muito.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

subscrever feeds