Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

30
Set15

Receitas em poucas letras #7: Arroz de couve-flor

Maria das Palavras

E hoje passamos do quarto à cozinha. Este blog é o sonho de qualquer homem.

Se eu podia chamar-lhe couve-flor triturada? Podia, mas o marketing está muito presente na minha vida e eu sei que assim "vende" mais. É saudável para o Moço comer e delicioso para eu comer. O chamado prato win-win. Dá ares de arroz, é verdade, quando as comidas têm molhenga e pelo menos estamos numa de evitar os hidratos, isto faz o papel na perfeição para ensopar molho e acompanhar um naco de carne guisada. E também é saboroso por si só para servir de acompanhamento (sem molhos). E dá para misturar com outros ingredientes e fazer refeição completa (por exemplo, miolo de camarão, como mostro abaixo, ou cogumelos, cebola e tomate para a alternativa vegetariana*). Até quem não gosta de couve-flor normalmente gostou de a provar assim. Enfim, é a água micelar do mundo da cozinha: dá para tudo.

 

As fotos são da primeira vez que fiz, em que juntei um miolinho de camarão, e também usei couve flor congelada em vez de fresca - que fica mais parecida com arroz por ser mais molinha, mas não é a minha favorita, nem é como tenho feito ultimamente. Fica a receita, simplicíssima, como é apanágio do blog.

 

Receitas em poucas letras #7: Arroz de couve-flor | Maria das Palavras

 

Ingredientes:

- Meia-couve flor (dá para 4 pessoas) ou uma embalagem de couve flor congelada

- 5 dentes de alho (sim, sou uma exagerada)

- 1 cebola pequena

- Fio de Azeite

- Sal, pimenta, pimentão doce (malagueta ou louro, opcionais, bem como outras ervas aromáticas a gosto)

 

Passos:

1. Refogar o alho e a cebola com um fio de azeite num wok ou frigideira grande anti-aderente

2. Juntar a couve flor previamente triturada (Bimby: velocidade 3/5/7) e os temperos (pouco sal, boa pimenta, muito pimentão - malagueta e louro opcionais).

3. Mexer durante uns minutos (3 a 5) 

 

Eu disse que era simples. Os truques fundamentais são muito alho e cebola (abusem), bem como o pimentão. 

Neste caso juntei o miolinho de camarão no último passo e deixei cozinhar mais a couve com o camarão. Mas o inverso fica melhor, para o caso de quererem fazer um prato completo com a couve e não só pô-la a fazer de acompanhamento: cozinhar o restante num tacho diferente e depois misturar lá a couve.

*As pessoas que têm de fazer dietas e devem comer sopa à noite, às vezes esquecem-se que sopa é um combinado de legumes, e não precisam necessariamente apresentá-los de forma líquida. Legumes salteados ou no forno (tomate, courgette, beringela, couve flor, cogumelos, alho francês, pimento...) com um fio de azeite, um toque de sal e pimenta e oregãos em cima, podem fazer autênticos milagres.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

29
Set15

Eu, a pôr o telemóvel a carregar

Maria das Palavras

Pego na ponta do cabo mini-USB e tento encaixar no telemóvel. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Viro. Não dá. Dá. Da primeira forma que tentei. Sempre.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

29
Set15

A Prova dos Nove: Mirone

Maria das Palavras

Abram alas, lancem os foguetes, soltem as feras. A Prova dos Nove, o maior sucesso da blogosfera portuguesa (mas é segredo, por isso não se ouve falar muito) voltou para animar os vossos dias e a re-inauguração faz-se em grande com a prova da Mirone. Uma prova que esteve no forno (que é a minha inbox) tanto tempo que está mesmo bem passada, quentinha e fofa para consumir - é que meteu-se o Verão pelo meio, nessa altura as pessoas não querem saber de blogs, só de bolas de berlim e se há coisas que merecem destaque e visualizações são estas provas geniais (de génio, que sou eu). Como vêem, hoje sinto-me particularmente sã e humilde.


Dizia eu: a Mirone. É importante o "a" porque eu pertenço àquele grupo parolo que via a Mirone a comentar outros blogs e achava que era um homem (talvez pelos seus modos pouco afetados, na escrita pelo menos, o que acho que é um elogio).  Foi quando um dia me deu para clicar no comentário e conhecer o blog que percebi o meu erro. Os meus dois erros: achar que era hum homem e não ter ido lá mais cedo. Relata como ninguém, em ironia descontraída, aqueles episódios que pensamos "isto só a mim". Vão lá e vejam por vós. 

Mas primeiro leiam a sua Prova dos Nove e descubram se Mirone, a que nos vigia, me tirou ou não o título que tão arduamente ganhei, de blogger menos in do pedaço

Mirone - O Blog

 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

29
Set15

Falemos sobre sexo

Maria das Palavras

Não aqui, talvez não agora. Que este espaço não é dado a ordinarices (ou pelo menos pretende passar-se por inocente, embora tenha sempre a barra da saia cinco dedos acima do recato). Mas fiquei deveras preocupada com algo e queria partilhar este conselho convosco: falem sobre sexo.

 

Falemos sobre sexo | Maria das Palavras - Pixabay Image

 

Fui a uma despedida de solteira que envolvia -  não strippers (oohhh) mas o parente mais próximo tolerado pela noiva - uma sessão de tuppersex. Para quem não sabe, é basicamente uma senhora que vai lá a acasa, ou outro sítio pré-definido, espalha em cima de uma mesa uma quantidade de brinquedos sexuais, acessórios, cremes e cenas para todos os gostos e feitios (e tamanhos, meu Deus!) , fala sobre aquilo, explica, aconselha e, se tudo correr bem, vende alguma coisa.


Eis o problema: ao invés de surgirem questões sobre os objetos mais estranhos e rebuscados em cima da mesa, as meninas tinham muitas dúvidas sobre as coisas mais simples, como lubrificantes, bolas ou balas. Outro problema: se era assustadora a quantidade de meninas (mulheres, aliás) que nunca ouvira falar de quase nada ou nunca tinha entrado numa sex shop (online, que fosse), era igualmente preocupante como muitas vezes a amiga do lado (e nem sempre a "especialista" que comandava a reunião) sabia acudir e responder a dúvidas - só nunca tinham falado sobre isso. Dúvidas que, bem esclarecidas, podiam estar a fazer toda a diferença no estado da relação desta ou daquela (com o/ respetivo/a ou consigo mesma).


Concluí que as pessoas não falam suficientemente sobre sexo. Não se sentem à vontade nem para colocar questões a amigas próximas, nem sequer para falar com os pares, para explorar, ou para pesquisar sozinhas (há por aí uma coisa chamada internet) - algo que podia estar a despoletar muitos...sorrisos.
Os homens vêem pornografia a rodos (sim, todos vêm) e por isso (sim, mesmo o vosso namorado que jura que não) de uma forma ou de outra lá vão conhecendo coisas que podem não se sentir à vontade para vos propor. E nós não queremos morrer estúpidas, certo?

Por isso deixo o conselho de amiga: se pensam que o objeto abaixo se usa no dedo, ...juntem umas amigas e marquem já uma reunião de tuppersex. Ou simplesmente partilhem com alguém próximo as vossas questões e problemas, ou conversem simplesmente. 

 

sex-toys-378988_640 (1).jpg

 

Mesmo que tenham uma vida sexual plenamente satisfatória e saibam que este objeto não é bijuteria de mau gosto comprada no chinês da esquina, falem sobre sexo. Há sempre qualquer coisa para aprender. 

 

E agora retomamos a programação normal do blog, que isto - parecendo que não - é uma casa de família.

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Pág. 1/13

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Também escrevo pr'áqui





blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds