Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

31
Jul17

O dia em que fiz uma cena de filme na estação de comboio.

Maria das Palavras

Vi-a ao longe. Os meus olhos brilharam.

Olhei para o relógio. Três minutos para o meu comboio chegar. Tinha de dar tempo.

 

Levantei-me e comecei a correr na sua direção.

Ela fez o mesmo do lado de lá da linha, os nossos olhos divididos entre o caminho a percorrer e a inevitabilidade de ver onde ia a outra.


Descemos as escadas em direção ao túnel e foi bem a meio que finalmente nos cruzámos.

 

Era a minha irmã. Trazia na mão um daqueles gelados da feira para mim. 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

30
Jul17

Discos pedidos

Maria das Palavras

Quem acede ao blog no computador pode ver uma caixinha a subir no canto inferior esquerdo com uma pergunta, certo? Não se coíbam de responder, dizendo sobre o que gostariam que eu escrevesse. Não que me faltem ideias (ou episódios parvos) mas é uma forma de tornar a coisa (vulgo, o blog) mais interativo. Caso não vejam a caixinha mágica ou não estejam a aceder por computador, faço-vos aqui a mesma pergunta e podem responder nos comentários: sobre que temas gostariam que eu escrevesse? 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

28
Jul17

A poesia das coisas

Maria das Palavras

Fiquei chocada no dia em que percebi que a poesia não tinha de rimar. Era pequena e assumi que era coisa de gente sem talento. Eu a esforçar-me por encontrar palavras que acabassem em som igual, sem ser -ão ou-ar, os mais vulgares, para escrever os meus poemas no Livro em Branco que a minha mãe me tinha oferecido, e outros, gente famosa, intitulada de escritora, a não se darem ao trabalho? Era muito atrevimento. Muita falta de imaginação. Isto pensava eu, a saber nada da vida.

 

Hoje sei que a poesia não só não tem de rimar, como não precisa sequer de palavras. Às vezes está num gesto. Ou dentro dos teus olhos. 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

27
Jul17

O bichão-zombie

Maria das Palavras

Esta noite, pela primeira vez desde que moro nesta terra ventosa airosa acordei por causa de uma melga no quarto. Tinha uma borbulha no braço do tamanho de uma azeitona, mas fiz o que faço sempre quando acontece alguma coisa durante a noite que me acorda: volto a dormir. Já o Moço, com as costas cheias de azeitonas, não tolerou aquilo. Acendeu a luz, levantou-se e começou a caçar a bicha.

 

GifsPro-iddol000793-Young-soldier-or-hunter-with-b

 

Já desperta (que remédio) vi a bicha atrás dele pousada na porta do roupeiro. Era tão grande que apontei, mas acrescentei: não deve ser isso, isso é enorme, é uma mosca
Mas o Moço olhou de perto e jurou que sim, que era uma melga. Deu-lhe uma valente chinelada e - agora pela primeira vez na vida sem exagero - a melga gordíssima jorrou sangue de tal forma (o sangue que nos tinha bebido, a sacana) que escorreu no roupeiro!


O Moço foi buscar um troço de papel higiénico e ia limpar o sangue e recolher a melga esventrada quando ela...se põe a voar! Uma melga-zombie! Era o que faltava! 

 

0bc7c804622c047bd02aa6029659ab36.jpg

 

Lá a voltamos a encontrar e demos final à coisa com um tiquinho de Raid (uma embalagem inteira, na verdade). Ela caiu ao chão, o Moço apanhou-a (mesmo, desta vez) com o bocado de papel e fez tenção de a deixar ali morta na cómoda. Coisa que proibi de imediato! Sabia lá se a bicha (o bichão! que era gigante e malino) ia ressuscitar outra vez! Ele lá a foi deitar pelo cano abaixo, mas não sem fechar a porta do quarto que tinha acabado de ser pulverizado. Creio que de caminho, estava a tentar matar outra melga...

 

giphy.gif

 

Era claramente uma melga-zombie. E depois de me passar o susto percebi: foi tudo jogada dos produtores de Walking Dead. Ouviram que eu e o Moço estávamos a perder interesse na série, que já nem víamos a última temporada e mandaram uma espécie de lembrete. Bem jogado. 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Pág. 1/8

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

subscrever feeds