Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

15
Jul18

Roteiro de uma semana pelas Ilhas Baleares: Maiorca, Menorca, Ibiza e Formentera

Maria das Palavras

Uma semana nas ilhas Baleares | Maria das Palavras - Maiorca, Parc Naturar Mandragó

 

Esta viagem foi uma surpresa do início ao fim. Primeiro porque foi marcada em cima da hora (o que não é de todo o meu modus operandi) quando o plano inicial era só visitar destinos lusos - mas os humores de S.Pedro desencorajaram. Depois, porque gostei muito mais destas paragens do que alguma vez imaginei. Encontrei praias paradisíacas e cidades encantadas e dava um pulmão para morar na ilha que gostei mais (stay tuned). Por fim, porque sempre que mencionamos que fomos às Baleares e a resposta à pergunta "qual?" é "todas numa semana" as pessoas olham com desconfiança (vamos dizer surpresa). Não nos arrependemos minimamente. Não gosto de repetir destinos sabendo que há tanto mundo para conhecer e nunca o vou palmilhar todo - e tivemos uma aventura deliciosa.

 

Eis o que fizemos

  • 4 noites em Menorca com ida de ferry de um dia a Menorca
  • 4 noites em Ibiza com ida de ferry de um dia a Formentera

 

Maria das Palavras nas Ilhas Baleares - Formentera, Ses Iletes

 

Menorca e Formentera são mais bonitas (inexploradas?), mas por isso mesmo o alojamento é mais caro, sobretudo marcado com pouca antecedência. Ibiza e Maiorca têm também muito por descobrir. Repetiria, portanto. E, assim sendo, aconselho. Mesmo tendo noção que muito ficou de fora, por contrangimentos de tempo e vontades do momento, estamos felizes com as nossas escolhas.

 

Dia 1 / Maiorca: Tínhamos chegado na tarde anterior. Visitámos o centro histórico de Palma de manhã e habituamos o corpo ao calor da praia à tarde no Arenal (zona do hotel).

Dia 2 / Maiorca: Alugámos carro e demos a volta à ilha à procura de algumas das paragens que tinha pesquisado e que me tinham recomendado, como, Cuevas del Drach, Cala Mandragó e Cap de Formentor.

 

Mapa Maiorca e Menorca | Percurso Maria das Palavras nas Ilhas Baleares

 

Dia 3 / Menorca: Apanhámos o ferry bem cedo de Alcudia em Maiorca para Ciutadella em Menorca. Depois de muitos atrasos que relatarei depois, visitámos Mahón, a capital, o famoso bar Covas d'En Xoroi e as praias Binidali e San Tomas.

Dia 4 / Menorca para Ibiza: Praia de manhã em Maiorca junto à zona do hotel (não era a praia mais bonita, mas foi das melhores da viagem). Voltinha e compras para o apartamento onde íamos ficar à tarde já em Ibiza. Se estão a notar falta de informação do que fizemos à noite, não pensem que estou a guardar segredo (não fizemos nada, somos pessoas da manhã).

 

Mapa Ibiza | Percurso Maria das Palavras nas Ilhas Baleares

 

Dia 5 / Ibiza: De manhã visitámos o Centro Histórico e à tarde fizemos praia junto ao hotel na reconhecida Platja d'En Bossa.

Dia 6 / Formentera: O ferry leva meia horinha do porto de Ibiza a Formentera (La Savina) e fomos ao encontro das belas praias de Ses Iletes, Cala Saona e Playa de Migjorn.

 

Mapa Formentera | Percurso Maria das Palavras nas Ilhas Baleares

 

Dia 7/ Ibiza: Alugámos carro pela última vez para visitar Cala Salada (e Saladeta), San Antony de Portmany e as Platges de Comte.

Dia 8/ Ibiza: Aproveitamos a praia durante o dia todo, junto ao hotel (zona de Ses Figueretes) para acumular calor na pele para o regresso a Portugal já de noite.

 

Em posts seguintes falarei em mais pormenor do que visitámos em cada uma das ilhas e alguns sítios onde comemos (e o que achámos). E se não me seguem no Instagram (@mariadaspalavras) estão a perder algumas imagens de alguns dos sítios mais bonitos onde já estive - há fotos no feed e as Stories estão guardadas no destaque "Baleares".

 

 

HOUSTON WE HAVE A PROBLEM: quero morar em Menorca. 😲 ❤🏖 O dia na ilha começou mal: atrasos no ferry, atrasos no carro alugado e até um engarrafamento na única estrada que faz a distância entre dois bocados. E depois passou tudo. Comemos um arroz caldoso de bogavante calmamente que aligeirou tudo (sobretudo a fome), visitámos um punhado de lugares daqueles que parece que existem apenas nos filmes: cidades encantadas em que cada esquina é uma foto à espera de acontecer, esplanadas em colinas sobre o mar e a praia mais bonita que já vi (?). Vão a Menorca. Vão a Menorca. Repetição intencional. • 📸 by Moço • #menorca #baleares #balearics #calabinidali #holidays #travellover #instatravel #igerstravel #fotography #fotografia #fujilover #fujixt1 #xt1 #nofilter #alforrecasorrynotsorry

A post shared by Maria das Palavras (@mariadaspalavras) on



Ainda antes de terminar este texto, deixo-vos com alguns factos sobre a viagem:

  1. Nunca vi tanta mama ao léu na vida como nas praias destas ilhas, contando com aquelas malucas da abanicação de teta do ginásio onde certa vez fui ao cycling.
  2. Não achei as coisas caras (refeições e afins, sobretudo em Maiorca). Mas pode ser porque estava a comparar com a última ilha que visitei - vide Islândia - onde tive de prostituir o Moço para comer uma sopa. 
  3. O melhor da água cristalina não é ser bonita: é verem claramente que praias têm alforrecas e em que praias não têm se preocupar em acabar a tarde com alguém a urinar-vos na perna.

 

Maria das Palavras nas Ilhas Baleares - Ibiza Old Town

 

-- Já publicados! --

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

13
Mar17

Chega a Primavera, chega o amor.

Maria das Palavras

Já sei que o anúncio é precipitado e a conclusão também. Em todo o caso os passarinhos a cantar, dizem as boas línguas, propiciam os momentos cor-de-rosa. Se for o caso, façam favor e peguem nos conselhos que Maria vos dá, do alto da sua (pouca) experiência:

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Abr16

Primeiro Encontro: 10 Perguntas

Maria das Palavras

Já uma vez me tinha dedicado aqui a dar conselhos para o primeiro encontro (para eles e para elas) e também já tinha contado como foi o meu primeiro encontro com o Moço. Mas vi por aí este desafio, numa tag pelo bairro, em alguns blgs que sigo, e estou cheínha de vontade de responder. Posso? Aí vai!

1- Pode ser a menina a convidar para o primeiro encontro?

Se ainda for menina, considere o enquadramento legal da situação. Se for mulher, pode, claro. 

 

2- Qual é a idade ideal para um primeiro encontro perfeito?

Nenhuma. É preciso desconfiar se o primeiro encontro for mesmo perfeito. Por exemplo, o Moço levava um barrete na cabeça...

 

3- O que vestir?

Qualquer coisa de nível acima da Ana Malhoa e nível abaixo da Irmã Lúcia. Vejam aqui o ponto 3.


Usar e não usar no primeiro encontro

4- O que levar na carteira?

As coisas do costume. E nada de truquezinhos de deixar a carteira em casa "por acidente" que vos fica mal. Se estão mal de finanças vão a um sítio mais barato. Casa da mãe não vale.

 

5- Que maquilhagem usar?

Qualquer coisa que destaque os vossos melhores atributos (levantem lá a cabecinha que estamos a falar só da cara) e esconda a filha-da-mãe da borbulha que tinha mesmo de nascer naquele dia e vocês escarafuncharam toda com os nervos. Nada de frescuras de "ai, quero que ele conheça as minhas olheiras desde o primeiro dia para saber se gosta realmente de mim". Sejamos honestos: é o primeiro encontro, ninguém gosta realmente de ninguém. Por isso venda-se bem, sem exageros.

 

6- O que fazer se ficar sem assunto?

Esta questão é das mais frequentes nas nossas cabecinhas tontas não é? Agora pensem assim, se fosse um café com qualquer pessoa sem interesse amoroso, dava-vos esse medo? Não. Em princípio isso não vai acontecer a não ser que estejam super nervosos (e os nervos não vos dêem para falar pelos cotovelos). Nesse caso, a primeira coisa a fazer é não entrar em pânico (o silêncio faz parte da vida e aprenderão a estimá-lo mais à frente se a coisa correr bem). E podem sempre levar uns tópicos pensados (ou escritos, se tiver mesmo de ser, no ecrã do telemóvel) para vos dar segurança. 

 

7- O que fazer se algo der errado?

Seguir com a vida. Se corresse sempre tudo bem só havia um primeiro encontro na vida e na maioria dos casos não é assim - e ainda bem, ou então não, nem sei. Se estamos a falar de estratégias de fuga não vale a pena, a não ser que estejam desagradadas ao ponto do assustadas. Mesmo que não estejam a gostar, façam como eu quando estou numa sala de espera num consultório ou coisa que o valha e tenho de passar tempo: pensem que amanhã por essa hora já não vão estar nesse sacrifício nem se vão sentir como naquele momento. Deixem passar, encarem a coisa com naturalidade e quando acabar: adieu pessoa e hello episódios da Clínica de Grey.

 

8- Vale beijar no primeiro encontro?

Vale tudo, desde que estejam alinhados um com o outro e respeitando a personalidade de cada um. Um beijinho não faz mal a ninguém, também diz alguma coisa sobre o outro se na parte da conversa já viram que corre bem. A não ser que...

 

Mama-June-Shannon-20.gif

 

 

9- Como saber se a pessoa vai querer um segundo encontro?

Meio caminho para se saber é perguntar. Mas a não ser que tenha sido penoso (e aí vocês também vão sentir) é muito provável haver um segundo encontro para tirar teimas ou para ganhar certezas. Não precisam ficar de vigia ao telemóvel, nem suster a respiração para mandar mensagem se vos apetecer fazê-lo logo no dia seguinte. E quando houver mais conversa leiam sem interpretar muito: "oh meu deus ele pôs um ponto final na frase, significa que quer acabar com isto" ou "oh meu deus ela mandou um beijinho, está toda libidinosa para cima de mim, a maluca!". Geralmente eles são mais diretos que elas. Mas elas quando não querem também são bem diretas - não achem que se está a fazer de difícil e insistam durante três anos no segundo encontro.

 

10- Convida 5 pessoas a responder a este desafio.

Sou muito tímida para isso. Antes convidar para um primeiro encontro...

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

11
Abr16

5 Personagens que Existem em Todas as Famílias

Maria das Palavras

(Menos na minha. Cof cof cof.)

1. O barrigudo que tira a roupa

Um tipo vermelhusco, bem oleado por copos de tinto e que em todos os eventos familiares chega ao ponto de se achar um participante - o melhor - do Achas que Sabes Dançar. Para riso de quase todos, mas vergonha dos entes mais próximos que disfarçam com um sorriso de aceitação desolada, é inevitável o momento em que acaba a despir a camisa. Se tivermos sorte, só a camisa. 


columbus-blue-jackets-fan-turn-down-for-what-dance

 

 

2. A mexeriqueira

É uma mistura explosiva entre SIC Notícias do Alandroal de Baixo, informador do FBI e mural do Facebook. Sabe tudo e põe a informação a circular como se a sua vida dependesse disso - e no fundo a atenção que todas as outras mulheres lhe dão depende mesmo disso (mesmo aquelas que depois comentam ao lado que a fulana é funcionária da Rádio Alcatifa com ar reprovador, não se afastam enquanto não ouvem tudo). A sua veia curiosa e intriguista também é o gerador principal de várias discussões familiares. E é um gerador tal que várias petrolíferas querem catá-la para não se descobrir esta fonte de energia inesgotável que pode acabar com o negócio deles. 

 

3. O palhaço de serviço

Em muitos casos é a mesma pessoa que o barrigudo que tira a roupa. Embora geralmente faça os presentes rir com os seus comentários ora sagazes ora inconvenientes, não deve ser dada muita confiança ao palhaço de serviço sob pena de este começar a fazer tentativas que envolvem funções corporais (aka arrotos). Numa versão mais ligeira pode ser só o tipo que tem o maior portfólio de anedotas - que repete em todos os jantares. Todos. Sim, vai voltar a repetir - felizes dos presentes que têm memória curta e que podem rir-se de todas as vezes.

 

4. A velha das notas

Toda a gente sabe ou suspeita que ela é cheia da massa apesar de ser reformada desde 1845 e comer pão até ganhar bolor. Aliás é por ser tão poupada (forreta, há quem diga) que reuniu uma quantia de dinheiro que, para os filhos da crise que não sabem bem o que é poupar, é uma fortuna - embora para ela, que faz contas ao dinheiro que precisa para o seu próprio funeral, seja sempre pouco. De quando em vez, numa época de Páscoa em que o sol se põe para Este a uma sexta-feira 13 ela saca de uma nota gorda e dá a uma das crianças que entende ser merecedora daquele pedaço de papel que ela guardou nos últimos cinco anos no fundo de uma arca e cheira ligeiramente a alfazema (ou bolas de naftalina). Sim, ainda tem notas de escudos guardadas dentro de um colchão velho.

 

downton.gif

 

5. A deslocada

Assume geralmente a forma de um(a) adolescente, mas não é obrigatório. O telemóvel é o seu melhor amigo em qualquer ocasião familiar e escolhe os cantos mais recatados da sala como habitat natural. Ninguém lhe vê as beiças desde 2003 porque está sempre de cabeça baixa, até a comer, e cabelo a tapar meia cara. Assume-se naturalmente, pela postura, que é estudiosa e/ou rebelde, mas em calhando não é nenhuma das duas, é só menos fingida que os outros que atiram sorrisos por cima do bacalhau com todos.

 

Conseguem identificar alguns no vosso seio familiar? Cuidado. Se não conseguem...podem bem ser vocês. Muahahahah.

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

14
Mai15

Como escrever dedicatórias (s)em fitas

Maria das Palavras

Está naquela época do ano em que os estudantes, felizes porque o curso está a acabar (tementes porque a vida real está a começar) distribuem fitas uns aos outros e por familiares e amigos - para terror dos mesmos. É especialmente grave quando tens 50 fitas por preencher de uma forma que se espera original, pouco tempo e nenhum jeito para desenhar e despachar logo meia fita com uma Hello Kitty - been there, done that.

Fitas - Imagem art-e-bordados

 

Portanto as minhas sugestões são: comprem um carimbo a dizer "Felicidades aqui da Maria" e despachem tudo em cinco minutos OU leiam lá o que aconselhei à boa da S., que estava precisamente com este problema.


"Para cada fita/pessoa lembra-te de um episódio em particular. Há-se de ser mais corriqueiro se é uma pessoa menos chegada, mas pode ser aquela vez que se perderam na cidade, aquela noitada a acabar um trabalho, aquela vez que ele nunca te devolveu a caneta...detalhes. Pegas nisso, descreves e juntas uma mensagem daquelas fofinho-coisas que se aplique." 


Vamos a exemplos?

Pessoa para quem escrevo a fita: Amiga com quem uma vez fui ao Zoo e ela teve medo de entrar no reptilário, mas fomos na mesma.
Mensagem na fita: Minha querida [nome da amiga], lembras-te daquela nossa ida ao Zoo quando devíamos ter estado a estudar? Eu lembro-me bem e tenho saudades dessas nossas tarde que espero que ainda se repitam no futuro. O que te queria dizer era que dessa vez quase não fomos ao reptilário porque só da menção à palavra cobras ficavas a tremer. Mas à ultima hora fechaste os olhos, creio que prendeste a respiração e seguiste atrás de mim. Queria dizer-te que não percas essa coragem. Precisaste dela para concluir a etapa que agora termina e voltarás a precisar 

É um truque maneirinho (uma técnica que é geral, mas resulta numa mensagem personalizada). Sou uma Maria cheia de truques, é o que é. Com a mania que sou esperta - e ainda por cima - engraçada. Se ainda não conhecem o blog comecem aqui pela apresentação e vão lendo as minhas últimas tolices e dicas.

 

Um bem-haja a todos. E boa sorte a quem há-de ver as fitas abençoadas este ano. Tentem apanhar água benta também no cocuruto da cabeça que vão precisar. Mas com um bocadinho de sorte e muito talento (e seguindo aquele ditado do "quando rezares mexe os pés") tudo se faz. 

 

 

 Facebook Maria das Palavras

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

22
Abr15

7 Frases a Evitar no Primeiro Encontro

Maria das Palavras

Avançar para um strip em cima da mesa no meio de um restaurante aberto ao público durante o primeiro rendez-vous é lastimável, mas ainda assim preferível a proferirem qualquer das seguintes frases:

1. O/A meu/minha ex não era nada assim.
Mesmo que a comparação seja para melhor só de mostrarem que estão a pensar no/a falecido/a já estão a perder pontos. Se a comparação for para pior acho que nem tenho de explicar, não é?

 

2. Tu não te calas!

Está bem, disseste isto a sorrir e depois? Achas que foi bonito? A pessoa está a falar que se desunha porque está nervosíssima...mas depois deste comentário, upa upa: vai ser a serenidade em pessoa. NOT.

 

3. Então, não dizes nada?

Vou virar o disco para tocar o mesmo. A pessoa está nervosíssima e não sabe o que há-de dizer. E o teu comentário ainda ajuda menos que os silêncios constrangedores que já se tinham registado até ao momento. Vai ler sobre desbloqueadores de conversa, mas nunca, minha alminha, digas isto. Ficas com a companhia muda na mesma e vermelha que nem um tomate de brinde.

 

4. Deixa-me só ligar à minha mãe.

O problema não está em ter mãe ou manter o contacto com ela. Mas se nem um primeiro encontro é motivo para te esqueceres dela por um bocadinho...diria que há aí qualquer coisa de pouco saudável nessa relação. Prepare-se a companhia: se quiser apanhar esse comboio, vai sempre na carruagem trás.

 

5. Tens aí uma borbulha, não é?

Obrigada! Não estava nada consciente e brutalmente complexado/a com este vulcão que esperava ter disfarçado convenientemente. Vale para qualquer defeito físico a apontas, tipo: És tão pálida! Ou: a tua barba parece pelito de rato, não é?

 

6. És contra ou a favor de sexo no primeiro encontro?

Se era a favor acabou de ficar contra que não é assim que se fazem as coisas. 

 

7. Nem acredito que ainda é tão cedo.
Sabem aquilo de "quando nos divertimos o tempo passa a correr"? Acabaste de denunciar o quão terrivelmente aborrecido/a estás. Se não era isso que querias dizer, pelo menos foi isso que se ouviu do outro lado.

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

29
Jan15

Serviço Público: Carta aos massagistas

Maria das Palavras

Olá massagistas do mundo,

Deixem-me começar por dizer que sou vossa fã! Não em particular daquela senhora para os lados de Carnide com calos nos dedos que me beliscou tanto que estranhei que as costas não tivessem sangrado, mas em geral daqueles por entre vós que aderem aos vouchers de desconto.

Com a minha vasta experiência em massagens profissionais no lombo (umas quatro na vida) deixo-vos algumas recomendações, do ponto de vista do cliente: 

Quanto ao grau de nudez

Sejam específicos. Não nos abandonem na sala com um "já volto, ponha-se confortável". Isso quer dizer quantas peças de roupa tiradas? É que confortável ao pé de estranhos estou mesmo é vestida...Para os homens até se torna relativamente fácil. Para as mulheres (digam-me que não estou sozinha) o soutien é sempre uma piéce de résistance. Parece errado tirar. Mas às tantas já te está o profissional a massajar as pernas e começas a aperceber-te do erro porque ele não te consegue massajar bem as costas com tiras de tecido em todo lado. E agora como é que tiras o soutien sem ele reparar? E quase sempre batem à porta ainda tu estás a meio deste processo de pensar se tiras mais roupa ou não, atiras tudo para um canto, deitas-te e tapas-te com a toalha maior que encontras...para ouvir o massagista dizer que era para te virares ao contrário. Olha, põe uma placa! This side up.

 

Quanto à banda sonora

Normalmente são aqueles básicos orientais que não chateiam e diz que até relaxam. E eu estou de acordo. Até ao momento em que a minha barriga começa a fazer ruídos involuntários. Ou a respiração do massagista se torna evidente e audível. Ou quero engolir a porra da saliva e o constrangimento do silêncio não me deixa e quase me afogo na minha própria garganta. Por isso vamos optar por uma musiquinha mais alta, mais completa, com diversos instrumentos, para eu estar de facto relaxada e não preocupada em parecer relaxada.

 

Quanto aos cuidados capilares

Receber massagens despenteia: é um facto. Não dispenso, alias, a parte em que me lançam os dedos ao escalpe e depenteiam vigorosamente. É toda uma experiência Herbal Essences, com óleos em vez de champô. E até percebo que são massagistas e não cabeleireiros (alguns até são) para ter escovas esterilizadas na zona de spa para todos usarem. Portanto o pessoal habitua-se a levar uma escovinha ou usar os dedos no pós-momento. Agora, pelamordedeus, arranjem um espelho de forma a sairmos da salinha sem parecermos cientistas loucos. Por favor.

A touch of humour

E pronto era isto. Um bem-haja. E estejam à vontade, massagistas do mundo, para me convidarem aos vossos estabelecimentos, a comprovar que a par das vossas mãos mágicas, têm todos os aspetos acima mencionados mais do que cobertos.


Um apalpão (amor com amor se paga),

Maria das Palavras

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

12
Nov14

15 Perguntas a Fazer à Metade da Laranja antes de Dar o Nó

Maria das Palavras

O Elite Daily selecionou 15 perguntas OBRIGATÓRIAS de se fazer a alguém com quem pretendemos casar. Será que me safo com as respostas abaixo?
[Ou...agora a sério, sem bola de cristal ou o dom da clarividência quem é que pode responder à maioria destas perguntas?]

15 Honest Questions The Person You Marry Should Be Able To Answer

1. Porque é que me amas?

Se isso fosse uma coisa racional (porque és lindo, meigo, cavalheiro, rico, tens as orelhas simétricas, falas Mandarim) sabe Deus que íamos todas ao mesmo homem: o Ryan Goslin [não comecemos agora uma discussão, foi o que me veio à cabeça, mas eu até pendo para os morenos]. O amor não se explica. Sente-se. 

 

2. Porque é que queres passar o resto da vida comigo?

Assim como assim, já perdi o 50 para Algés e a esta hora não estou a ver mais o que fazer. És lavadinho/a e tudo. Vamos a isso.

 

3. Vais fazer o teu melhor para manter o romance vivo?

Sim, credo! Odeio coisas mortas. No outro dia estava um pombo morto no passeio e dei uma volta de 2 km a pé para não passar ao pé do bicho.

 

4. Vais crescer comigo e não longe de mim?

Engordar? Preferia que isso não acontecesse em lado nenhum...mas a ter que ser, vá, vai buscar as batatas fritas e senta-te aqui no sofá comigo para começarmos.

 

5. Ficas comigo nos tempos difíceis?

Ó filho/a, como se eu soubesse o que são tempos fáceis. 

 

6. Estás preparado/a para perder algumas batalhas de forma a manter a paz?

Desde que não seja perder no Monopólio (o único sítio onde consigo ser a mais rica do meu bairro), estou por tudo.

 

7. Podes prometer que nos vais pôr à frente de tudo o resto?

Mas...e se o Ryan Goslin aparecer? Humm...

8. Serás um pai/mãe fantástico?

Não tenho a certeza (nem os que são pais há 30 anos têm, como é que eu que ainda nem o projeto tenho vou saber?). Não posso prometer que seja daquelas mães prendadas faz-tudo que no dia de aniversário da criança fazem queques caseiros para entregar na escola, mas prometo que a hei-de educar para não guinchar muito em sítios públicos (com recurso a chantagem e não agreesividade), que tal?

 

9. Vais lembrar-me regularmente o quanto me amas?

Sim, e ocasionalmente a expressão de carinho pode ser seguida de algum pedido (exemplo: gosto tanto de ti...podes levar o lixo lá abaixo?). Acho que são duas coisas que colam bem.

 

10. Prometes que farás tudo o que puderes para  manter a chama acesa?

Depende. Se a chama for a gás fica para lá de muito caro tê-la sempre acesa e eu sou uma rapariga poupada. Incêndios lá em casa também não dá jeito, que mudam a cor da mobília. Mas dentro dos limites da segurança, tudo bem.

 

11. Sustentas-me se eu não o conseguir fazê-lo?

Claro...em troca de serviços...

 

12. Prometes continuar a perseguir os teus sonhos pessoais?

Definitivamente. Penso até que estou no bom caminho para obter o dom do teletransporte com que sempre sonhei, ou tornar-me uma andorinha na primavera.

 

13. Não permitirás deixar isto fugir?

Se for preciso meto-nos numa jaula. Mas nenhum de nós foge.

 

14. Se eu morrer primeiro, estarás comigo até ao fim?
Livra-te de morreres primeiro. Até porque eu sei que vou para o Inferno e tu vais para o Céu - e as chamadas de longa distância são caras. Em todo o caso, sim, fico contigo até ao fim, por mais decrépito que estejas, desde que mantenhas a barba que eu adoro.

 

15. Prometes que se eu morrer primeiro, continuas a viver pelos dois?

 Tipo...fazer tudo em dobro? Comer em dobro. Trabalhar em dobro. Comprar dois bilhetes para uma peça de teatro, sentar-me em duas cadeiras e bater o dobro das palmas? Andar com homens E mulheres? Prometo tentar, querido, mas não sei se chego para isso tudo...

 

Pronto, acham que assim ele quer casar comigo?

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

05
Nov14

Três frases que nos fazem levantar de bom humor

Maria das Palavras

 

Pode dar jeito se precisarem mesmo de o/a acordar de supetão por qualquer motivo. Imaginem, vós mulheres, que querem trocar uma lâmpada (querem que ele a troque) e ele nunca mais se levanta. Imaginem vós homens que não sabem do pólo que queriam vestir e se a acordam pela milésima vez para perguntar onde está uma peça de roupa sabem que ela até vai ladrar. Usam as chamadas frases-com-despertador-integrado e depois dizem "e já que estás de pé...". Mas também convém não defraudar (muito) as expetativas...prometido?

 

Para ela Acordar - Maria das Palavras

 

A ela:

1. Amor, fiz-te o pequeno almoço. (acompanhar com aroma de pão quente - ou sementes de linhaça quentes ou lá o que comem as outras saudáveis)

2. Tenho uma surpresa para ti na sala. (e desaparecer sem permitir mais perguntas - que a surpresa não sejam vocês em pelota, isso ela podia ver no quarto sem se levantar)

3. Mas o que é que se passa ali na rua? (a olhar à janela, de mãos na anca e ar intrigado - boca aberta opcional, a incitar à veia cusca feminina)

 

Para ele Acordar - Maria das Palavras

 

A ele:


1. Vou tomar banho, queres vir? (a deixar cair a primeira peça de roupa)

2. Vou tomar banho, queres vir? (já a ligar a água)

3. Vou tomar banho, queres vir? (só assim)

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

30
Jul14

Os 5 Tipos de Amigos

Maria das Palavras

Parece que hoje se comemora o Dia da Amizade, mas ninguém diz qual. É que amigos há muitos, seu palerma (ou seriam chapéus?).

1. O Amigo do Dia. É o chamado amigo light. Faz parte da nossa vida em determinadas fases, por períodos mais ou menos extensos. É por exemplo, aquele colega de trabalho com quem nos rimos muito e que vai estando a par da nossa vida - afinal faz parte dela cinco dias por semana. E é dos poucos que compreende os dramas do trabalho. Muda-se de emprego, lá vai o amigo. Passa a conhecido com quem temos contato de seis em seis meses, numa qualquer rede social perto de si.

 

2. O Amigo de Facebook. E nesta categoria somos tão seletivos como a Elsa Raposo com os namorados. E quem tem páginaaaaa, é cá da maltaaa (a cantar). Ah, vi-te uma vez na festa da vizinha da minha prima? Bota cá um like. 

 

3. O Amigo da Casa. As mães que passam horas conosco ao telefone ao ponto de saberem quantos bagos de arroz comemos ao jantar. A irmã que sabe de todos os nossos pensamentos. O nosso amor que é o nosso melhor amigo. Pessoas que são obrigadas a ser nossas amigas, vem com a profissão, mas que até o fazem por gosto.

 

4. O Amigo Pr'ós copos. Estes são muito importantes. São aqueles que estão sempre lá. Sais do trabalho e queres beber um copo porque não te apetece ir para casa? Liga-lhe. Domingo preguiçoso em casa e queremos mudar a tendência com uma ida à praia?  Liga-lhe. Alinha sempre que pode e pode muitas vezes. Também muito usados aos pares (casal amigo).

 

5. O Amigo Pr'á Vida. Normalmente são mesmo de uma vida. São de infância ou fazem-se na escola lá mais para a frente. Podes não falar com ele durante semanas e de repente mandar uma mensagem a dizer coisas tão importantes como "Vê lá que hoje agrafei um dedo". Continua tudo igual. Falar regularmente é uma formalidade. Aconteça ou não estão lá sempre e para tudo, do maior ao mais pequeno.

 

E aqui os meus blogo-amigos? Qual o tipo de amigos que mais vos assiste?

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds