Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

30
Out18

Dilemas de uma dona de casa que não desespera

Maria das Palavras

Sabem quando muda a estação e voltamos a trocar as roupas do armário? (Se têm um armário suficientemente grande para manter a roupa do ano todo dispenso ouvir. Se isso acontece porque são tão minimalistas que têm poucas peças ao todo, também.)


A regra normal e que tenho seguido nos últimos anos é: se não usei na última estação, dou. E se não tiver usado na última estação porque a peça esteve meses a fio no cesto da roupa por passar e eu nunca cheguei ao fundo?

 

Dona de casa que não desepera

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

28
Out18

A minha lista de prendas para o Pai Natal

Maria das Palavras

Se já há luzes a serem erguidas, Ferrero Rocher no supermercado e filmes da época na TV, certamente que eu posso divulgar o que vou pedir na minha carta ao Pai Natal, além da paz no mundo (que entre Trumps e  Bolsonaros, tem tanta credibilidade como o próprio Pai Natal). Tenho legitimidade para isso porque também já comprei várias prendas. E pode ser que ajude alguém a inspirar-se, até porque há desejos para todos os bolsos gostos. 

 

A do costume, muito apreciada

Roupa interior, pijamas e afins são aquelas prendas que olhamos de lado em pequenos e percebemos a importância ao crescer. Por exemplo, agora preciso de umas pantufas daquelas que são mais que chinelo e menos que bota, estão a ver? Não? Eu ajudo. Assim, este amor de sapatinho peludo de trazer por casa.

 

Pantufas La Redoute - Lista de Natal Maria das Palavras

 

 

Aquele clássico que nunca falha

Na dúvida: livros! Estes três em carrossel estão na lista, mas o meu Goodreads está abarrotar com mais sugestões. 

 

 

A que foi influenciada pelas influencers

Dentro daquela coisa do minimalismo é suposto deitar fora 95% das nossas posses  e comprar só um punhado de coisas de qualidade. Só consigo destralhar os mesmos cerca de 20% que tenho feito em todas as mudanças de estações, mas não me importo de comprar melhor com a desculpa de ser coisa do minimalismo. Fora com a bijuteria barata e olá para uma peça de cada da Cinco, que ainda por cima é tuga. Ah...se for uma de cada, já não é minimalismo?...

 

Eleonora Colar - Cinco Store | Lista de Natal Maria das Palavras

 (nada contra os brincos Jacqueline ou o chocker Hannah, se preferirem, ok?)

 

A que leva a desculpa "é para trabalhar"

Não, não é "mais uma" mala (ou bolsa, como dizem por cá, deixando-me sempre a pensar que só dá para guardar lápis). Cabe o computador. Não tenho nenhuma EXATAMENTE desta cor e tamanho e padrão. Portanto tem de ser esta. Em preto. Obrigada.

 

Pasta Misako - Lista de Prendas de Natal Maria das Palavras

 

A "já que é para pedir"

A parte de contar os passos dispenso, não preciso de um relógio para me dizer que sou preguiçosa. Mas desde a Kim Possible que quero poder falar para o pulso. Dá para ser sob a forma de um Michael Kors fofinho? Nunca quis um Michael Kors (palavra) até ver estes. 

MICHAEL KORS ACCESS Runway Rose Gold-Tone Smartwatch - Lista de Natal Maria das Palavras

 

A que eu jamais compraria para mim mesma, por isso se alguém se quiser chegar è frente...

Quero uma paleta "das boas" há muito tempo, mas não só acho que são demasiado caras (a não ser que alguém me ofereça...) como fico sempre em dúvida de qual tem efetivamente as cores que eu uso ou posso usar. A Rita Serrano convenceu-me que uma boa para os básicos, com mattes e brilhantes, era esta (pensando bem, esta também é influenciada por influencers). Pode ser. 

Star Lit Eye Shadow Palette Paleta de sombras | Sephora - Lista de Natal 2018 Maria das Palavras

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

17
Out18

Este blog não é sobre livros #19: O Desaparecimento de Stephanie Mailer

Maria das Palavras

O Desparecimento de Stephanie Mailer , Joel dicker - Opinião sobre o Livro

 

Tenho uma espécie de orgulho-Pedro-Álvares-Cabral com este autor. Ele descobriu o Brasil, eu descobri o Joel Dicker entre o meu círculo de amigos leitores. Acho que já contei: ganhei o livro dele num passatempo, sem saber bem o que era, deixei-o muito tempo na estante até um dia ter vontade de lhe pegar e nessa altura descobri um dos meus livros favoritos de sempre. Assim sendo, sou um pouco parcial no juízo, mas é certamente o meu autor favorito do género (policial).


Sobre este livro em particular: a Stephanie desparecer é só a pedra no charco que faz tudo à volta mexer, porque esta história não é sobre ela. É sobre o que ela quis saber. É sobre casos enterrados e cadáveres a descoberto. Relações improváveis e memórias amargas. É sobre glórias que dão a mão a desgraças e desgraças que se tornam vitórias. Tem tudo para nos agarrar, portanto.

Só que tive um grande azar desta vez. Desconfiei logo nas primeiras páginas de um twist magistral que só é revelado na página 481. Calhou mal para mim. Se tivesse sido surpreendida teria sido espetacular. Não é a única surpresa, claro, nem sequer se trata de descobrir "o culpado". Mas acho que foi só depois de desbloqueada a página 481 que fiquei sôfrega por mais a cada página, visto que a partir daí, tinha varias teorias, mas já nenhuma certeza. 


Gostei e terminei com a sensação de vazio que deixam os bons livros. Com o desejo que o bom (e jeitoso) do Joel continue a publicar, mesmo que nenhuma obra supere o que senti na primeira dele que li (a segunda que escreveu).

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

15
Out18

Um Crime no Expresso do Ocidente

Maria das Palavras

Ultimamente tenho andado a sonhar com viagens tipo o ex-Expresso do Oriente ou a bordo do comboio Transiberiano. Basicamente noites passadas no comboio em destinos exóticos. Deus a provar que existe ouviu as minhas preces e mandou o Leslie para me fazer viver esta experiência inolvidável: uma noite no Intercidades entre Pombal e Espinho. 

 

giphy (8).gif


Vamos lá ver, porque considero que são esperiências semelhantes.

-  Passam-se num comboio.

 

giphy (10).gif

  

E de facto a semelhança reduz-se a isso. De resto, a viagem que devia durar 1h20 durou 9h (até às 8h30 da manhã do dia seguinte). Antes que digam que "o burro sou eu" porque não era noite para viajar...bem (é verdade), pensei nisso, mas o bilhete já estava comprado, as viagens não estavam interditas, o comboio não estava a chegar de Lisboa com nenhum atraso anormal e a linha estava transitável já numa hora que era suposto cair o céu e a terra. Não contei foi com a falha de eletricidade que demorou horas a resolver nas estações desde Alfarelos à Pampilhosa. 

 

Não estou a queixar-me de ninguém (senão de mim), nem da CP, nem da tempestade, só queria partilhar convosco esta jornada, caso alguém decida começar o seu Interrail por aqui - aconselho tanto. Afinal foi fascinante, sinto-me capaz de escrever um livro, com os seguintes capítulos: 

 

  • 80 posições para tentar dormir no comboio (e mesmo assim não conseguir)
  • Nunca saia de casa sem bateria e filmes descarregados no Netflix
  • Treino de bexiga para não ter de usar WCs de comboio em tempos de crise
  • Técnicas de relaxamento para ouvir cinquenta vezes "Lamentamos o atraso...sem estimativa..."
  • Snacks saudáveis para passar a noite num comboio sem serviço de bar
  • Como manter a família tranquila quando se está no meio de nada por tempo indeterminado
  • Variações sintáticas de "Está tudo bem, ao menos estava segura"

 

its-ok-gif-10.gif

 

E o crime, perguntam? Foi só mesmo uma tentativa de assassinato da minha sanidade mental. Mas sobrevivi para enlouquecer noutro dia. 

 

É possível que isto tudo tenha sido resultado dos Stories que fiz na viagem de ida, nessa manhã, onde me vangloriava de ter ficado num assento com eletricidade (estão a ver a ironia?) e mostrava ao mundo o meu companheiro de viagem. O mau olhado pega forte no Intercidades. 

 

 

Sigam-me no Instagram @mariadaspalavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds